Pesquisa mostra que obesos sentem preconceito no ambiente de trabalho

Trabalho está na segunda posição em lista de locais em que obesos sentem discriminação, atrás de transportes em geral

SÃO PAULO – Além de terem menos chances na disputa por um emprego, quando o conseguem, os candidatos obesos são alvo de discriminação. Isso é o que mostra pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), que mostra as dificuldades e preconceitos sofridos pelas pessoas com sobrepeso no País.

De acordo com os dados, o ambiente de trabalho está entre os locais em que os obesos sentem preconceito devido ao excesso de peso, ocupando a segunda posição. Lidera a lista um fator que também contribui para um bom desempenho no emprego: transportes em geral. Em seguida está também ambiente escolar, empatado com o profissional.

Para se ter uma idéia, pesquisa realizada pela Catho no ano passado mostrou que 15,59% dos diretores e presidentes e 10,56% dos gerentes e supervisores afirmaram ter muita objeção à contratação de obesos.

Ranking

PUBLICIDADE

A pesquisa da sociedade mostrou que 51% da população do Brasil está com sobrepeso. Esses números se tornam mais preocupantes quando se sabe que 66% deles estão na faixa etária de 18 a 25 anos, época em que se começa a vida profissional. “Não se trata de uma questão estética e sim uma questão de saúde pública”, disse o presidente da sociedade, Vicente Berti.

Veja abaixo quais são os locais em que os obesos moderados e mórbidos mais sentem preconceitos:

AtividadeObesoObeso mórbido
Transportes em geral31%52%
Na escola28%31%%
No Trabalho28%27%
Em casa26%19%
Passeio com amigos24%27%
Festas em geral20%23%

Fonte: SBCBM

Dificuldades

Questões relacionadas também ao ambiente de trabalho estão na lista das dificuldades causadas pelo excesso de peso. Subir escadas foi apontada por 38% dos obesos e 56% dos obesos mórbidos. Inadequação ao mobiliário, por sua vez, foi indicada por 12% e 33% dos obesos e obesos mórbidos, respectivamente.

Ainda estão na lista comprar roupas – 53% dos obesos e 76% dos obesos mórbidos -, praticar atividades físicas – 42% e 59% -, amarrar sapatos – 35% e 56% -, e passar nas roletas – 17% e 44%.

A pesquisa foi realizada em 2.179 residências de diversos municípios espalhados por todo o país, com pessoas de idade entre 18 e 65 anos.