Percepção do papel da mulher e do homem na sociedade influencia salários

Homens tradicionais ganham US$ 8,5 mil a mais do que os demais. Suas mulheres, por sua vez, têm salários menores

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Um novo estudo realizado pela Universidade da Flórida, nos Estados Unidos, revelou que a percepção de homens e mulheres sobre seus papéis em casa e no trabalho pode influenciar o quanto eles ganham.

Mulheres com idéias tradicional sobre o seu papel e do homem na sociedade, ou que acreditam que elas devem ser as responsáveis por cuidar da casa e eles, por sustentar a família, ganham menos do que suas parceiras que adotam uma visão mais igualitária.

No caso dos homens, o que acontece é o contrário: aqueles com visão mais tradicionalista da sociedade ganham mais do que os com uma mentalidade menos convencional. A conclusão é do professor da universidade, responsável pelo estudo, Timothy Judge.

Aprenda a investir na bolsa

Os dados do estudo foram coletados de 12.686 participantes norte-americanos, que foram entrevistados quatro vezes entre 1979 e 2005, sendo que no primeiro ano tinham idade inicial de 14 a 22 anos.

Entre os casais

Em relação aos casais, a maior disparidade de salários ocorre entre aqueles com uma visão mais tradicional. Existe um gap de 25% em ganhos dentre os casais que pensam que o homem deve sustentar a família e a mulher, cuidar da casa.

Já entre os casais com atitudes mais progressivas, a diferença de ganhos é de 10%. “Se uma pessoa está preocupada com a diferença econômica entre homens e mulheres, então nós devemos entender que atitudes tradicionais são inimigas para a paridade de salários”, disse o professor.

Entre casais com visão mais tradicional sobre o papel de marido e mulher, o homem está predestinado a ter um ganho anual oito vezes maior do que nos casais com uma visão menos ortodoxa.

Os ganhos

Homens mais tradicionais ganham US$ 8,5 mil por ano a mais do que os menos convencionais. Suas mulheres, por sua vez, têm salários US$ 1,5 mil por ano menores do que aquelas com visões mais igualitárias.

De acordo com Judge, talvez as mulheres com uma visão mais tradicional aceitem mais um salário menor, tornando fácil para os empregadores pagarem menos para elas. “Mulheres tradicionais demandam menos, negociam de maneira menos agressiva e falham quando colocam seus interesses financeiros em primeiro lugar”.

Mudanças

PUBLICIDADE

É importante constatar, porém, que o estudo mostrou uma mudança muito mais rápida de atitude entre homens, que eram muito mais tradicionais em 1979. Conforme disse Judge, os direitos civis diminuíram os efeitos do preconceito entre sexos, mas as mulheres ainda ganham cerca de 80% do que os homens recebem.

“Nosso dados mostraram que a diferença de salários entre gêneros não é só um reflexo de forças da economia e sociologia, mas de psicologia também. Os pais devem entender que se eles querem que sua filha tenha sucesso, precisam ensinar que a mentalidade tradicional a atrasam a chegar em seu objetivo”.

Durante o estudo, os entrevistados deveriam responder questões como: “o lugar de mulher é em casa, não em um escritório; “o emprego para mulheres leva a uma maior ocorrência de delinqüência juvenil”. Além disso, foram coletados dados sobre números de horas trabalhadas, salário inicial e nível de educação.