AO VIVO O impacto da crise sobre o setor elétrico, com Jorge Junqueira, da Gauss Capital

O impacto da crise sobre o setor elétrico, com Jorge Junqueira, da Gauss Capital

Brasil

Pequenas empresas geraram mais de 90 mil postos de trabalho em novembro

Com os resultados de novembro, as MPEs devem fechar o ano com um impacto na geração de empregos bem superior às médias e grandes empresas

arrow_forwardMais sobre
(Wikimedia Commons)

SÃO PAULO – As MPEs (Micro e Pequenas Empresas) geraram 90.950 mil postos de trabalho em novembro do ano passado, segundo revelou um levantamento divulgado pele Sebrae, baseado nos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregado), do Ministério do Trabalho e Emprego, nesta segunda-feira (7).

No acumulado dos últimos 12 meses, os pequenos negócios permitiram um saldo líquido de 1,36 mil contratações no País, o que representa uma expansão de 3,57% do contingente de trabalhadores devidamente registrados.

De acordo com a entidade, com os resultados de novembro, as MPEs devem fechar o ano com um impacto na geração de empregos bem superior às médias e grandes empresas.

PUBLICIDADE

“Foram 11 meses de resultados positivos, alcançando uma média mensal que ultrapassa a casa de cem mil novos postos de trabalho. Desde o início de 2012, as empresas com até 99 funcionários criaram mais de 1,13 milhões de empregos, enquanto que as médias e grandes empresas foram responsáveis pela geração de pouco mais de 286 mil postos de trabalho”.

Motivos
O principal motivo dos micro e pequenos empreendimentos serem os principais empregadores no Brasil é devido ao crescimento do consumo da classe média.

Outro motivo, de acordo com o presidente do Sebrae, Luiz Barretto, é a mudança do perfil do empreendedor brasileiro: antes ele abria um negócio próprio por necessidade, por não encontrar um emprego.

“Hoje, a cada três pessoas que iniciam um empreendimento, duas o fazem por uma oportunidade de negócio. Isso muda completamente a característica do empreendedorismo no País e reflete diretamente na qualidade da gestão empresarial, permitindo a entrada desses empreendedores nos mais diversos setores econômicos”.