Participar de eventos promovidos pelas empresas beneficia trabalho em equipe

Consultor motivacional avalia importância dos profissionais fazerem parte de eventos como corrida e time de futebol da área

SÃO PAULO – Mais do que ser um profissional dedicado, ter as competências essenciais para desenvolver seu trabalho, saber lidar com pessoas e ter um currículo atraente, saiba que as empresas esperam que você esteja disposto a participar daquelas atividades, por elas sugeridas, que não ocorrem no horário de trabalho, como integrar a equipe de corrida, do time de futebol ou mesmo comparecer e interagir na reunião dos aniversariantes do mês.

A questão aqui diz respeito à socialização, ao envolvimento e ao relacionamento. O consultor que desenvolve trabalhos na área de motivação, Maurício Louzada, observa que como o trabalho em si já é uma atividade social e exige um bom relacionamento interpessoal, é muito interessante que o colaborador participe das atividades que estimulam a interação entre os funcionários.

“Atividades fora do ambiente corporativo podem aproximar as pessoas e facilitar o trabalho em equipe”, destaca o consultor.

PUBLICIDADE

Como sua postura é avaliada
Alguns profissionais podem achar que se desempenharem bem suas atividades e mostrarem que sabem interagir com a equipe apenas durante o horário de serviço, não será preciso participar dos eventos que vão além do horário de trabalho para provar aos líderes que sabem se socializar. No entanto, isso nem sempre é verdade.

Louzada afirma que se negar a fazer parte dos eventos promovidos pelo RH, ou pelo líder, pode fazer com que seu chefe comece a se questionar se você realmente dá valor ao seu trabalho e sua equipe. “A não participação é sempre vista com péssimos olhos, o chefe pode entender como uma indisposição sua para se relacionar com a equipe”, observa.

Leve em consideração
Muitos profissionais não se interessam por esse tipo de atividade não porque não gostam de esportes ou de socializar, mas devido a experiências negativas que tiveram em outros momentos da vida. A dica aqui é não deixar que as situações desagradáveis vividas anteriormente o impeçam de participar de novas atividades, saiba que você sempre pode se surpreender.

Essas atividades ainda podem trazer benefícios não só para a integração da equipe, ou seja, no ambiente profissional, mas, também, no que diz respeito a sua vida pessoal. Muita gente acaba tomando gosto pela corrida, por exemplo, justamente depois de participar das atividades propostas pela empresa.

Por fim, tente observar elementos que estão além da simples integração. Em um jogo de futebol, você pode praticar a liderança, sendo o capitão do time. Persistência, superação e força de vontade também são aspectos que você pode desenvolver ao participar das corridas em equipe.

Sempre é possível participar
As atividades de integração mais comuns sugeridas nas empresas estão relacionadas com esportes. Corrida e o futebol ficam no topo da lista. É claro que sempre haverá aqueles que possuem algum tipo de restrição médica que os impede de participar de tais eventos, mas saiba, mesmo que você tenha restrições quando à prática de esporte, ou simplesmente não goste de atividades físicas, isso não é motivo para não participar.

PUBLICIDADE

Opções não vão faltar: você pode ser o gandula, ficar no abastecimento ou simplesmente na torcida. Por isso, pense muito bem antes de recusar, porque de uma forma ou de outra é sempre possível participar.

Apreciando o trabalho do RH
Vale lembrar que além das questões já mencionadas, a empresa também pode entender a recusa do funcionário como uma forma clara de que ele não está dando valor ao trabalho realizado pela área de Recursos Humanos. Pode não parecer, mas qualquer atividade que o RH promove no sentido de fortalecer a integração dos profissionais exige esforço, tempo e dedicação.

Logo, se você não demonstra interesse, você pode estar passando a ideia de que não valoriza o trabalho que está por trás dos eventos.