RADAR INFOMONEY AO VIVO Por que o Santander surpreendeu o mercado? Veja as perspectivas para as ações dos bancos

Por que o Santander surpreendeu o mercado? Veja as perspectivas para as ações dos bancos

O caminho para o sucesso: a hora da profissionalização do seu negócio

Capacitar-se e analisar o mercado são requisitos básicos para quem pretende se profissionalizar, avalia consultor do Sebrae

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Muitos profissionais tendem a começar um novo negócio, que não demande tanto tempo e trabalho, como forma de complementar a renda. Contudo, ao passo que obtêm sucesso, a necessidade de profissionalização aparece.

Foi assim que aconteceu com Priscilla Zuliani, 30 anos, que vive em São Paulo. Como forma de dar uma turbinada na renda familiar, a empresária deu início ao seu “É Brigadeiro”, negócio voltado para a produção de brigadeiro de colher.

Seu primeiro passo foi tímido. Ela apenas ofereceu uma amostra grátis para a dona do restaurante em que almoçava diariamente. Resultado: uma encomenda de cerca de 60 potinhos com o doce para a semana seguinte. 

Aprenda a investir na bolsa

“Realmente não esperava tanto sucesso logo de cara. Tive de me ausentar do trabalho por alguns dias para dar conta do recado”, afirma Priscilla, que já pensa em comprar uma nova geladeira e trocar de fogão por conta dos novos trabalhos que conseguiu.

Doce mudança
A empresária soma-se a um grupo de “pequenos empreendedores” que tiveram de repensar os planos da carreira logo após montarem um novo negócio.

“Para se profissionalizar, você terá de viver exclusivamente daquilo, dedicar tempo integral e se capacitar. Para se transformar realmente, esse empreendedor tem de ter consciência de que tudo isso leva anos, e não meses”, afirma o consultor de Marketing do Sebrae-SP, Wlamir Bello.

Antes do lançamento no mundo dos negócios, explica Bello, deve-se avaliar: esse negócio atende a uma necessidade do mercado ou a uma necessidade pessoal? O objetivo, com essa questão, é visualizar o caminho que você terá pela frente. Ainda assim, nesse momento inicial, o empreendedor deve se ater a alguns pontos muito importantes que darão movimento a toda a “engrenagem” que está sendo montada.

Esse é um período em que fórmulas mágicas não existem, mas sim todo um trabalho de acumulação de lucro. É preciso uma “compensação financeira a longo prazo”, que trará segurança para o andamento da carreira.

Não basta vender, tem de simular!
Todas essas tarefas citadas compõe um conjunto de ações chamado de “Plano de Negócios”, o que, segundo Bello, pode assustar um pouco as pessoas no início da produção. No entanto, esse plano nada mais é do que realizar simulações como:

  • Quanto custa o equipamento? 
  • Quem é o meu fornecedor? 
  • Quanto vou gastar? 
  • Preciso de funcionários? 

PUBLICIDADE

A simulação é um exercício importante para quem pretende dar um ar mais profissional ao negócio. Em média, essas avaliações devem ser feitas pelo período de um ano.

O que focar
O ponto-chave é ter foco, e não querer vender o produto para todo mundo imediatamente. O mercado vai dizer para o profissional qual é o lugar onde ele terá mais aceitação.

Trata-de de ter controle financeiro e saber mensurar os resultados. “Você precisa saber o mínimo que terá de faturar por mês para dar um primeiro passo adequado”, aconselha o consultor.

As dicas não se resumem simplesmente a controle e medição de lucros e gastos. A internet, por exemplo, que vive no Brasil o seu melhor momento, é a principal ferramenta de inserção inicial da marca. “Já criei contas nas mais variadas redes sociais da internet, além de um blog, onde posto minhas receitas e novidades da É Brigadeiro”, revela Priscilla.

“Inserir-se na internet e nas redes sociais é uma forma bem mais rentável de divulgar o seu produto. Porém, não é a única. Com o tempo, ela [Priscilla] deve preparar um material para degustação, de apoio às vendas, entre outros”, complementa Bello.

Como ter sucesso?
Para emplacar o seu produto no mercado, é necessário ter algum diferencial, dar a ele uma 
característica artesanal. Priscilla segue essa dica fielmente.

“O brigadeiro que comercializo vem alocado em um potinho de vidro, que é personalizado conforme a necessidade de cada cliente. Além disso, os ingredientes que utilizo no chocolate envolvem desde guloseimas de origem suíça até cremes de chocolate com amêndoas”, explica a empresária.

É com esse diferencial que Priscilla direciona o seu produto a clientes que procuram qualidade, e não apenas preço. Segundo o consultor do Sebrae, a chance do sucesso aparecer com essa tática é muito maior do que se as vendas fossem baseadas em um produto comum, sem apelo.

PUBLICIDADE

Não se esqueça!
De todo modo, avalia o consultor, existem dois tipos de empresas hoje em dia. Aquelas que acompanham as tendências e as que fecham por ostracismo.

Atender ao público é uma árdua tarefa, que envolve dedicação e capacidade, assim como qualquer outro negócio. Portanto, capacitar-se e analisar o mercado são requisitos básicos para quem pretende se profissionalizar.