EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em carreira

Empresas ainda veem mulheres grávidas como prejuízo, diz advogada trabalhista

Claudia Orsi Abdul Ahad Securato fala sobre reforma trabalhista, direitos iguais e como foi criar 3 filhos tocando uma empresa própria

SÃO PAULO – A reforma trabalhista tem poder de melhorar a situação das mulheres no mercado de trabalho? Para Claudia Orsi Abdul Ahad Securato, alguns pontos foram abordados, mas ainda há aspectos da legislação que poderiam ser revistos para melhorar a situação feminina no mercado, principalmente tendo em vista que não existe divisão de papeis na sociedade brasileira. 

Claudia tem três filhos, abriu sua empresa aos 25 anos e é especialista em direito trabalhista. Ao projeto ELA S.A., a advogada conta que ser dona de sua própria empresa evita que ela saiba quando os clientes deixam de contratar por machismo – algo que acontece com frequência no mercado de trabalho brasileiro. Veja o vídeo acima. 

O ELA S.A. é transmitido todas as terças-feiras às 12h30 (horário de Brasília) na InfoMoneyTV.  

Comentários e sugestões para o programa, envie para: elasa@infomoney.com.br

Contato