No tempo certo: é hora de fazer pós-graduação ou MBA?

"Se, na sua área, todos estão ingressando em MBAs, é um sinal de que é o caminho a seguir", explica o headhunter Ricardo Nogueira

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O mercado de trabalho procura pessoas que estejam sempre em busca de novos conhecimentos. Isso significa que quanto mais estudo melhor. Para o headhunter e presidente da Junto Fast Recruitment, Ricardo Nogueira, não existe um nível de estudo mínimo ou máximo. O profissional deve se reciclar continuamente.

Na hora de escolher entre uma pós-graduação e um MBA (Master Business Administration), ele recomenda que o profissional analise suas necessidades.

“Se, na sua área, todos estão ingressando em MBAs, é um sinal de que é o caminho a seguir. A pós-graduação serve para focar em um nicho interessante. É um aprofundamento em um tema que talvez possa ser interessante dentro do universo de trabalho. Basta ver a quantidade de novos cursos de pós-graduação lançados continuamente pelas instituições de ensino, que refletem as demandas do mercado”.

O melhor momento

Aprenda a investir na bolsa

Questionado sobre o melhor momento para ingressar em um curso de pós-graduação ou MBA, Nogueira opina que, mais uma vez, depende da necessidade de cada um. “Caso sua profissão demande cursos extras à graduação, a melhor hora é logo após o término da faculdade, para que a pessoa possa competir no mercado de trabalho”, explica.

Já o sócio da Steer Recursos Humanos, Ivan Witt, acredita que os profissionais somente devem cursar um MBA quando atingirem o nível gerencial. “Muitos jovens têm enxergado o MBA como uma alavanca para conseguir um bom emprego ou mesmo um aumento salarial, mas a maioria deles não estão preparados para o curso ou ainda não têm o know-how necessário para aplicar o que aprendem na empresa em sala de aula”, explica.

Diferenciais

De acordo com Nogueira, além dos cursos de especialização e MBA, existem diversas formas de um profissional adquirir diferenciais, como o conhecimento de idiomas e até o autoconhecimento, o que pode ser obtido por meio do coaching. “Mas o mais importante é buscar o que vai fazer sentido na vida profissional de cada um”, conclui.