Nível de emprego entre ex-alunos de escolas técnicas aumenta novamente

Setor da indústria é o que mais emprega os formados em escolas técnicas, com 26,4% dos empregos, revela pesquisa

SÃO PAULO – O índice de empregabilidade entre ex-alunos das Etecs (Escolas Técnicas) aumentou pelo segundo ano consecutivo, de acordo com uma pesquisa, da qual participaram estudantes formados em 2005, de autoria da AAI (Assessoria de Avaliação Institucional) do Centro Paula Souza.

Segundo o levantamento, 77% dos ex-alunos estão empregados, o que equivale a uma alta de quase 4%, na comparação com o ano anterior (73,9%). Além disso, 67,7% dos entrevistados trabalham com carteira assinada e ganham, em média, R$ 1.075.

Setores

O estudo ainda revelou que o setor da indústria é o que mais emprega os formados em escolas técnicas, com 26,4%. Em seguida, aparecem serviços (20,7%), comércio (14,8%), saúde (9,2%), informática (6,8%), educação (4,9%), construção civil (3,7%) e agropecuária (3,4%).

PUBLICIDADE

Na classificação por porte, as grandes corporações são as que mais empregam, com 28,1% da força de trabalho. Em segundo lugar, estão as empresas de médio porte (20,6%). Depois, ficaram as microempresas (16,5%), o serviço público (16,1%), as pequenas empresas (15,6%), e as propriedades rurais (1,8%).

Satisfação dos alunos

Os dados indicaram também que essas escolas estão atendendo às expectativas do mercado de trabalho: 79,9% dos entrevistados disseram que não têm dificuldade no desempenho de suas funções no trabalho. E muitos deles, mais precisamente 70,4%, declararam facilidade em encontrar e manter o emprego depois de formado.

O percentual de alunos satisfeitos é alto, já que 80% dos entrevistados afirmaram que o curso atendeu suas expectativas. Entre os formandos, esse índice é de 90,7%.