Wynn

“Ninguém gosta de estar perto de pessoas pobres”, diz magnata dos casinos

Steve Wynn, CEO do Wynn Resorts, criou controvérsias com seus comentários mais recentes

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O CEO da Wynn Resorts, empresa que atua no segmento de resorts e casinos de luxo nos Estados Unidos, acaba de criar uma grande controvérsia ao dizer que “ninguém gosta de estar perto de pessoas pobres” em uma apresentação a investidores.

Falando sobre as pessoas que frequentam seus empreendimentos, Steve Wynn afirmou que está tentando equiparar a Wynn Resorts a marcas como Chanel e Louis Vuitton, mas no universo dos jogos de azar. “As pessoas ricas só gostam de estar cercadas de outras pessoas ricas”, afirmou.

De acordo com o New York Post, Wynn está construindo um empreendimento em Everett, em Washington, onde a renda média total anual é de de US$ 51.000. Este casino custará US$ 2 bilhões.

PUBLICIDADE

“Queremos fazer com que o lugar seja um ambiente de alto padrão para todas as pessoas, ou seja, atingimos as pessoas que têm discrição e julgamento e damos a elas uma escolha”, disse ele a respeito do empreendimento.

Em uma declaração posterior, o vice-presidente da Wynn Resorts disse que o comentário do CEO foi feito “no contexto de uma discussão sobre o ambiente de resort de luxo criado pela companhia, que têm um apelo a uma ampla base de convidados”.

Briga judicial

Enquanto isso, Wynn e sua ex-esposa, Elaine, têm trocado farpas publicamente por conta de uma disputa sobre o controle da companhia. Elaine, que já foi do conselho da empresa, acusa Steve de ter usado recursos dos empreendimentos em benefício próprio, e a empresa tem respondido, em releases à imprensa, que as acusações são falsas. 

No ano passado, a companhia perdeu metade do seu valor de mercado. Ao mesmo tempo, tem grandes planos de expansão que podem sugar muito do dinheiro em caixa, incluindo um novo casino de 38 acres em Las Vegas e outro em Macau.

Você está investindo bem seu dinheiro? Faça o teste aqui.