Negativismo: cuidado com o que deseja para sua carreira; você pode conseguir

"Os pensamentos que nutrimos por muito tempo nos influenciam mais do que podemos imaginar", alerta coach

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – “Se você deseja muito alguma coisa, independentemente de ela ser boa ou ruim, é muito provável que consiga”, afirma o coach e trainer em programação neurolingüística Ricardo Melo.

“Caso tenha um pensamento fixo de que sua carreira será um fracasso e de que todos os problemas do mundo estão em cima de você, tenha convicção de que se sentirá dessa forma e, em cada situação encontrará, inconscientemente, alguma justificativa para ratificar sua crença mais profunda”, acrescenta.

Lei universal

Melo explica que, quando ajustamos a mente em determinada “faixa”, captamos as ondas da mesma vibração. “Sei que essas expressões parecem tiradas de livros que ensinam a fazer hipnose ou desenvolver a mediunidade, mas não é nada disso. Estou me referindo a uma lei universal que atua em nossa existência a todo instante: a lei do foco”, explica.

Aprenda a investir na bolsa

“Cuidado com o que você quer, pois você corre o risco de conseguir e não estar preparado para as conseqüências”, alerta o coach.

Segundo ele, quando estão concentradas em questões ou caminhos nocivos, que desagregam recursos emocionais preciosos, as pessoas desperdiçam seu tempo.

“Acredite: os pensamentos que nutrimos por muito tempo nos influenciam mais do que podemos imaginar. Tudo porque passamos a criar um filtro e assimilar apenas o que for condizente com este preferencial”. Na prática, isso quer dizer que, se você tem um problema e somente pensa nele, dificilmente chegará a uma solução.

Empresas já notaram perigo do negativismo

Melo diz que algumas empresas já notaram a nocividade do pensamento negativo e estão investindo para que seus funcionários tenham foco na solução de problemas, e não nos problemas em si.

“Tive a oportunidade de ministrar um curso sobre o assunto em uma empresa mineira com mais de 2 mil funcionários. A idéia central da diretoria era mostrar que, se toda a instituição estivesse focada nas metas a alcançar, todos sairiam ganhando… Foi um sucesso. Seis meses depois, colhíamos o fruto da empreitada. Do diretor ao funcionário do chão de fábrica, todos pareciam falar a mesma língua”, conta.