Na contramão da crise: sobram vagas para os analistas fiscais

Profissional precisa ter grande capacidade de interpretação e facilidade em se comunicar com diversos públicos

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em tempos de crise econômica mundial, muitas empresas optam como forma de reduzir custos a demissão de funcionários. Entretanto, para alguns profissionais, como os analistas fiscais, sobram vagas no mercado de trabalho.

“Se, além da graduação, o candidato se especializar em escrita fiscal, as chances de uma colocação tão almejada aumentam muitíssimo”, ressalta o presidente do Sindcont-SJRP (Sindicato dos Contabilistas de São José do Rio Preto), Manuel Liebana Torres Sobrinho.

Qual é a função de um analista fiscal?

Um analista fiscal é responsável pela escrita fiscal, ou por fazer o lançamento de registros de notas fiscais, além de fazer a apuração e declaração de impostos, organizar e classificar os documentos contábeis e fazer atendimento a qualquer tipo de fiscalização.

Aprenda a investir na bolsa

Além disso, segundo Sobrinho, um analista fiscal deve conhecer todos os elementos necessários para a tomada de decisão sobre custos referentes às obrigações fiscais de uma empresa, apontando quais serão os reflexos dessas operações e também auxiliando nas dúvidas sobre a legislação aplicável nestes casos.

“Um bom analista fiscal deve entender com perfeição as normas legais vigentes, para possibilitar a antecipação dos efeitos delas nos negócios do cliente”.

Como se destacar na área?

Para ter reconhecimento no mercado, alguns especialistas destacam que o analista fiscal precisa ser versátil. Assim, o profissional que deseja atuar nesta área tem de ter grande capacidade de interpretação, facilidade em se comunicar com diversos públicos, agilidade na busca de soluções para as empresas e disponibilidade para estudar, já que a profissão exige uma atualização contante.

“A dinâmica dos impostos brasileiros exige atenção total à correta emissão de notas fiscais, especialmente em relação à escrituração dos livros fiscais, dentro do prazo e em conformidade total com a legislação vigente. Por isso, quem faz a escolha por esse segmento das ciências contábeis tem de conhecer muito sobre direito tributário”, explica o diretor-executivo da Contmatic Phoenix, Mario Hessel.

Vale lembrar que, de acordo com a consultoria Millenium RH, o salário mensal de um analista fiscal varia entre R$ 1.754 a R$ 4.884.

Outras áreas contábeis

Além da área fiscal, sobram vagas para os profissionais especializados em outros segmentos
contábeis.

PUBLICIDADE

“A contabilidade é um segmento com taxa de desemprego zero. O profissional pode escolher entre as mais de 30 especializações, entre elas, auditor, perito, consultor, investigador de fraudes contábeis, analista financeiro, professor, pesquisador, planejador tributário e contador internacional”, revela o professor titular do departamento de Contabilidade Atuária da FEA-USP (Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo), José Carlos Marion.