Mulheres ainda trabalham mais horas do que homens

Estudo internacional aponta que mulheres que realizam mais de uma tarefa e atuam fora de casa chegam a trabalhar quase dez horas mais que os homens

SÃO PAULO – Um recente estudo realizado pela Universidade Bar-Ilan, de Israel, em parceria com a Universidade Estadual de Michigan, dos Estados Unidos, apontou que as mulheres que realizam mais de uma função em seu dia a dia estão mais sujeitas a fortes níveis de estresse.

Ao que parece, as mães que costumam trabalhar fora de casa realizam quase dez horas extras de trabalhos em relação aos homens. “Enquanto elas trabalham 48,3 horas por semana, os pais trabalham 38,9 horas”, detalha o estudo.

Com isso, não há humor que resista. De acordo com o principal autor do estudo e professor assistente no Departamento de Sociologia e Antropologia da Universidade Bar-Ilan University, Shira Offer, acumular mais de uma atividade em casa ou no trabalho causam mais estresse nas mães do que nos pais, já que as mulheres costumam se sentir mais pressionadas a atuarem também como administradoras do lar.

PUBLICIDADE

“Quando estão em casa, as mães são mais propensas a se envolver em tarefas domésticas ou em atividades de com os filhos do que os pais”, explica Shira.

Outras funções
E não é apenas neste quesito que as diferenças costumam ser marcantes: as funções realizadas por cada um também tendem a variar. 

Segundo o levantamento, mais da metade (52,7%) das atividades acumuladas pelas mães têm relação com a casa e a família. Já entre os homens, a proporção costuma ser menor, de 42,2%. Tal percentual também tende a se repetir em relação aos filhos: enquanto 35,5% das mulheres se ocupam com a criação das crianças, apenas 27,9% dos pais fazem o mesmo.

“Quando estão em casa, os pais costumam se envolver em outros tipos de tarefas, como em atividades pessoais, por exemplo”, explica Shira.

A pesquisa
O levantamento analisou a opinião de 368 mães de 241 países que afirmaram trabalhar fora de casa.