Luto

Morre aos 61 anos o jornalista Otavio Frias Filho, diretor de Redação da Folha

O jornalista lutava contra um tumor no pâncreas desde 2017 

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Morreu nesta terça-feira (21), em São Paulo, o jornalista, escritor e ensaísta Otavio Frias Filho, de 61 anos. O diretor de redação da Folha de S. Paulo lutava contra um tumor no pâncreas desde 2017 e estava internado no Hospital Sírio Libanês, na capital paulista.

Nasceu em 7 de junho de 1957 e era filho de Dagmar Frias de Oliveira e de Octavio Frias de Oliveira, empresário que comprou em 1962 o jornal “Folha de S. Paulo”. Casado com Fernanda Diamant, editora da revista literária “Quatro Cinco Um”, deixa duas filhas: Miranda e Emilia, e os irmãos Maria Helena, médica, Luiz, presidente do Grupo Folha, e Maria Cristina, editora da coluna “Mercado Aberto”. 

Por 34 anos comandou a Folha de S. Paulo, promovendo mudanças e buscando atualizações. Foi um dos responsáveis pela implantação do “Manual da Folha”, que define o estilo característico do veículo, marcado por um texto mais descritivo, rigoroso e impessoal. 

PUBLICIDADE

Enquanto cursava direito e mais tarde pós-graduação em ciências sociais pela USP (Universidade de São Paulo), Frias Filho assessorava na Folha o então diretor de redação, Cláudio Abramo, e seu pai, publisher do jornal. Nesta época ele participou de momentos cruciais no processo do “Projeto Editorial da Folha”, como também na decisão de abrir as páginas do jornal para diferentes correntes de opinião, incluindo opositores da ditadura militar. 

Assumiu aos 26 anos a função de diretor da redação, enfrentando resistência interna e externa principalmente por ser filho do dono. 

Frias Filho também escrevia peças de teatro e livros. Como dramaturgo, teve peças encenadas em São Paulo, como “Típico Romântico”, “Rancor” e “Don Juan”. Lançou livros de ensaio como “De Ponta Cabeça”, “Queda Livre” e “Seleção Natural”. Nos últimos anos, escrevia uma coluna no caderno Ilustríssima, de cultura.

Com Agência Brasil