Micro e Pequenas Empresas criaram 64% das vagas de emprego em fevereiro

Participação das MPEs manteve a performance de janeiro, ocorrendo mais intensamente nos setores de Serviços e Indústria

SÃO PAULO – As MPEs (Micro e Pequenas Empresas) criaram 64,3% das 209,4 mil vagas abertas no mês de fevereiro. Os dados foram extraídos pelo Sebrae do balanço do Caged (Cadastro de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho e Emprego.

As empresas com até quatro pessoas foram responsáveis por 45,3% dos postos de trabalho. As empresas com cinco a 19 funcionários responderam por 2,2% do saldo total, enquanto os empreendimentos que empregam entre 20 e 99 funcionários representaram 16,7%.

Análise por setor
Na análise por setor, o levantamento aponta que a participação das MPEs manteve a performance de janeiro, ocorrendo mais intensamente nos setores de Serviços, Indústria de Transformação e Construção Civil.

PUBLICIDADE

Em relação ao porte da empresa, a contribuição das microempresas com até quatro empregados ocorreu mais fortemente nos segmentos de Serviços, Comércio e Indústria de Transformação. A maior participação das microempresas que empregam entre 5 e 19 trabalhadores e das pequenas empresas que têm entre 20 e 99 empregados foi nas áreas de Serviços e Indústria de Transformação. Já participação das de maior porte ocorreu nos setores da Indústria de Transformação, Serviços e Construção Civil.

Primeiro bimestre
O saldo de 209,4 mil empregos gerados no segundo mês do ano representa uma alta de 0,63% em comparação a janeiro. No primeiro bimestre do ano foram gerados, ao todo, 390,8 mil empregos, maior saldo da série histórica do Caged.

“Nos últimos doze meses, a variação acumulada do emprego foi de 4,63%, condicionada pela criação de 1.478.523 postos de trabalho, o maior aumento desde dezembro de 2008 nesse tipo de comparação”, explica o analista do Sebrae, Emanuel Malta.