Mercado de trabalho: apenas conhecimento não basta para conquista de vaga!

Para especialista, quem tem mais conhecimento pode se sobressair, mas, se não tiver iniciativa e talento, não alcançará sucesso

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Uma boa faculdade, curso de MBA (Master of Business Administration), três idiomas e experiência internacional. Um profissional com esse currículo não tem motivos para fracassar, certo? Errado. Somente conhecimento não é determinante para o sucesso na carreira.

De acordo com o vice-presidente da Case Consultores, divisão de recrutamento e seleção de executivos do Grupo Catho, Ricardo Nogueira, pessoas com mais conhecimento podem se sobressair, mas, se não tiverem iniciativa e o principal, talento, não conseguirão avançar no mercado de trabalho.

“Se um selecionador tem candidatos com o mesmo currículo: cinco línguas, MBA, boa faculdade, ele vai apostar naquele que se sobressai, que tem um diferencial, talento”, afirmou.

Talento x conhecimento

Aprenda a investir na bolsa

Ainda segundo Nogueira, o talento é mais requisitado no mercado de trabalho do que o conhecimento.

Para o vice-presidente, quem tem talento provavelmente tem conhecimento e cultura, o que ele define como inteligência, porque sabe apostar no dom que lhe foi dado. Mas quem tem conhecimento pode não ter talento. Nesse último caso, o profissional perde em competitividade e pode fracassar.

“A inteligência é como o carro de fórmula 1, mas o talento é o piloto, ou seja, o que traz o diferencial”, exemplificou Nogueira.

Formação

A consultora sênior de remuneração da Hewitt Associates do Brasil, Patrícia Hamai, concorda com a idéia de que somente o conhecimento não é diferencial no mercado de trabalho. Para ela, os profissionais devem fazer muito mais do que investir em educação.

“Ele tem que saber fazer com que o conhecimento se transforme em desempenho real, ou a empresa não vai valorizá-lo”, afirmou.