Medo do desemprego cai entre os brasileiros, diz CNI

Entre dezembro e março, o medo do desemprego registrou uma queda de 0,5%; satisfação de vida também foi avaliada e segue em alta

SÃO PAULO – O brasileiro parece estar com menos receio de perder o próprio emprego, segundo aponta o Índice de Medo do Desemprego divulgado nesta quarta-feira (28) pela CNI (Confederação Nacional da Indústria).

Entre dezembro e março, o medo do desemprego registrou uma queda de 0,5%, o que fez com que o índice atingisse 73,5 pontos – valor 3,9% abaixo do registrado em dezembro do ano passado.

Segundo a CNI, o indicador ficou 2,6% acima do menor valor da série, registrado em setembro de 2011. Quanto mais baixo esse índice, de base 100, menor o receio dos brasileiros em relação ao desemprego.

PUBLICIDADE

“Apesar da redução do ritmo de crescimento da atividade econômica, a geração de emprego continua aumentando, assim como a renda e o crédito, que intensificam o consumo”, explica o gerente-executivo da Unidade de Pesquisa da CNI, Renato da Fonseca.

Para ele, o aumento do otimismo da população também podem ser facilmente explicados pelo crescimento da classe média, que também impulsionam a demanda no mercado interno.

Por região
Ainda de acordo com o estudo, o percentual de pessoas que disseram estar com menos medo do desemprego se concentrou na região Nordeste, que passou de 81 pontos em dezembro para 71,8 pontos em março. Aliás foi justamente por conta deste número que o indicador nacional caiu, afinal, a queda do Índice de Medo do Desemprego no Nordeste foi de 11,4% sobre dezembro, segundo aponta a CNI.

Em outras regiões as quedas se concentraram no Norte e Centro-Oeste (de 77,3 para 73,9 pontos) e no Sul, que passou de 80,5 pontos em dezembro para 77,6 em março.

Já no Sudeste o medo do desemprego aumentou levemente, passando de 72,3 para 73,3 neste mês.

Satisfação com a vida
O levantamento da Confederação trouxe ainda dados referentes à satisfação dos brasileiros com a vida, cujo índice segue elevado, apesar de sofrer uma leve queda de 0,5 ponto percentual entre dezembro e março (de 105,3 pontos, para 104,8 pontos).

PUBLICIDADE

Sobre a pesquisa
O levantamento da CNI é feito trimestralmente a partir de pesquisa de opinião pública de abrangência nacional. O atual estudo foi realizado entre 16 e 19 de março de 2012.