Mais de 80% dos profissionais já se sentiram lesados após contratação

Segundo a Trabalhando.com, casos em que empresas prometem mais do que podem oferecer são mais comuns do que se imagina

SÃO PAULO – A maior parte dos candidatos a vagas de emprego (81%) já se sentiu enganada quando foi contratada, segundo revela pesquisa realizada pela Trabalhando.com Brasil.

O levantamento revela ainda que 42% desses profissionais já foram lesados mais de uma vez; outros 39% afirmaram terem ficado decepcionados com a vaga logo depois da contratação, enquanto que apenas 19% disseram que a descrição do cargo era compatível com a função que exercem na empresa.

O estudo ouviu 220 profissionais de todo o Brasil, entre os meses de junho e agosto deste ano.

PUBLICIDADE

Mais comum do que se imagina
Ainda de acordo com a Trabalhando.com, casos em que empresas prometem posições, benefícios, comissões ou mesmo plano de carreira que não existem, apenas para atrair profissionais, são mais comuns do que se imagina.

O motivo, aponta o estudo, é o apagão de mão de obra. Já as consequências são desmotivação, insatisfação e até pedido de quebra de contrato pelo profissional.

“Parece absurdo, mas isso acontece. Alguns empregadores prometem o que não podem cumprir, como plano de carreira meteórico ou comissões acima do possível, apenas para seduzir o profissional. Depois que conseguem atingir seu objetivo, voltam atrás na proposta e deixam o recém-contratado em maus lençóis”, diz o diretor-geral da Trabalhnado.com Brasil, Renato Grinberg.

Dicas
Para evitar ser lesado na hora da contratação, Grinberg dá algumas para os candidatos a emprego:

1 – Pesquise e conheça mais sobre a cultura da empresa, suas missões e valores, para saber se estão alinhados com o que se está buscando

2 – Questione o contratante em detalhes específicos sobre as funções que serão exercidas, salários e benefícios

PUBLICIDADE

3 – Solicite que a empresa encaminhe o detalhamento das funções e dos benefícios por e-mail, para que haja garantia de que o acordado será cumprido

4 – Se possível, converse com funcionários da empresa para saber mais sobre o ambiente profissional

5 – Busque informações sobre a saúde financeira e idoneidade da empresa, para evitar dores de cabeça futuras