Detector de mentiras

LinkedIn pode passar a detectar mentiras e informações falsas em currículos

A rede social garantiu uma patente para um que permite a checagem de todas as informações em currículos e perfis

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Já que o currículo é o resumo de nossa experiência e capacitação profissional, é normal que sempre tenha alguma característica ou informação que foge à verdade, mas faz com que o profissional pareça melhor. Com o LinkedIn, ficou mais fácil ainda acrescentar informações fictícias – até agora.

A rede social garantiu uma patente para um “Sistema Interativo de Checagem dos Fatos”, registrada em 2013 pelo inventor Lucas Myslinski. Com ela, o site poderá checar todas as informações em currículos e perfis. O serviço “automaticamente monitora, processa, faz a verificação de fatos e indica o status da informação”.

De acordo com o Business Insider, não é tão diferente do novo sistema do Facebook que sinaliza histórias falsas, exceto que o sistema do LinkedIn usaria as afirmações do usuário através de um compressor automático e verificar se elas se sustentam. Além disso, o sistema também corrige informações erradas colocadas – supondo que alguém cometa algum erro em seu currículo.

PUBLICIDADE

Mesmo que o sistema seja implementado, é improvável que ele funcione plenamente sozinho – verificar todos os detalhes do currículo é um processo difícil de ser feito com automação.