Líder: o que fazer ao saber que um funcionário está procurando novo emprego?

Segundo especialista, líder deve agir com naturalidade e não deixar transparecer sentimento de traição

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Com a popularização da internet na busca de novas oportunidades no mercado de trabalho, não raro, muitos líderes acabam se deparando com membros de sua própria equipe procurando outras posições profissionais.

Quando situações como esta acontecem, é comum que chefes, gerentes e gestores se sintam traídos, sobretudo se há proximidade com o funcionário em questão, ou se este tem um papel importante para os negócios da empresa.

Entretanto, de acordo com o diretor executivo da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Marshal Raffa, o ideal é que o líder aja com naturalidade. “O líder tem de trabalhar com esta situação, que é normal dentro deste novo mundo globalizado”.

Aprenda a investir na bolsa

Oportunidade
Além disso, Raffa afirma que o momento pode ser uma oportunidade para que o líder avalie sua política de cargos e salários perante o mercado, clima organizacional da empresa ou setor, motivação dos colaboradores e sua própria gestão.

A situação também é importante para analisar o momento do profissional na empresa, pois, dessa forma, será possível avaliar com maior clareza a possibilidade, ou não, de se fazer uma contraproposta para o funcionário em questão.

“O líder poderá avaliar juntamente com o profissional o momento atual deste perante os negócios da empresa, perspectivas, abrindo uma discussão produtiva e construtiva para ambos (…) Após realizada uma avaliação do momento do profissional, a empresa terá em mãos as informações necessárias para avaliar a importância deste para o time. Se o profissional for importante, cabe, sim, uma contraproposta clara e coerente”.

Outras dicas
Independentemente da forma como o líder soube que o profissional está procurando novas oportunidades no mercado – se por meio de redes sociais, do RH (Recursos Humanos) da empresa ou mesmo pelo próprio funcionário -, é importante que o líder nunca deixe de conversar com a pessoa sobre a informação recebida, alerta Raffa.

Por outro lado, diz ele, o assunto deve ser tratado da forma mais discreta e confidencial possível, para não expor o profissional, a liderança e a empresa. Abaixo mais algumas dicas do especialista sobre como o líder deve lidar com o assunto:

  • Nunca externar o sentimento de “traído” pela possibilidade de perder o colaborador;
  • Não transformar a situação em momento de “caça às bruxas”;
  • Não se deixar levar pelo impulso e negociar uma proposta que não condiz com a política da empresa, mesmo que este profissional seja importante para os negócios.