Carros

Inovar-Auto vai estimular empregos na indústria e baratear veículos, diz Mantega

Regulamentação do Inovar-Auto foi feita por meio do Decreto n° 7.819. O programa faz parte do Plano Brasil Maior

SÃO PAULO – O novo regime automotivo, cuja regulamentação foi publicada hoje (4) no Diário Oficial da União, criará empregos na indústria brasileira e contribuirá para que a população tenha acesso a veículos mais baratos e com maior eficiência energética, disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Ao comentar o decreto, Mantega destacou que o Brasil possui o quarto maior mercado automobilístico do mundo, ficando atrás apenas da China, dos Estados Unidos e do Japão.

“Queremos [nos] manter desta maneira [como quarto maior mercado]. Temos que aumentar a produção. A indústria automobilística representa uma fatia importante do PIB industrial, mais de 20%. Os investimentos previstos por essa indústria nos próximos três anos são de US$ 22 bilhões”, afirmou o ministro.

Para Mantega, o novo regime automotivo “será decisivo para dar impulso à indústria automobilística”. Entre outras medidas, o Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos Automotores (Inovar-Auto) concede crédito sobre o recolhimento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para quem investir em pesquisa e inovação. O programa ficará em vigor até 31 de dezembro de 2017.

PUBLICIDADE

A regulamentação do Inovar-Auto foi feita por meio do Decreto n° 7.819. O programa faz parte do Plano Brasil Maior, estratégia do governo federal para desenvolvimento da indústria brasileira.