MERCADOS AO VIVO Ação da incorporadora Cury (CURY3) estreia na B3 em queda

Ação da incorporadora Cury (CURY3) estreia na B3 em queda

Informais podem obter qualificação e certificação da atividade que exercem

MTE e MEC criaram uma rede que propicia qualificação e certificação gratuitas, mas profissional tem de passar por testes

SÃO PAULO – O MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) e o MEC (Ministério da Educação) criaram, por meio da Portaria nº 1.082/09, a Rede Certific. (Rede Nacional de Certificação Profissional e Formação Inicial e Continuada), que oferecerá qualificação e reconhecimento profissional.

Isso significa que aquele profissional que exerce uma atividade informal agora tem chance de ser incluído no mercado de trabalho.

Como conseguir

Quem atua em determinada profissão e quer obter a certificação do conhecimento que tem baseado na experiência de trabalho pode buscar esse certificado em uma das mais de 200 escolas ligadas à Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica.

PUBLICIDADE

Para conseguir a certificação, é preciso passar por várias etapas. A primeira é a entrevista para traçar o perfil do trabalhador. “Depois teremos testes práticos, que envolvem também avaliações educacionais”, explica o diretor de Políticas de Educação Profissional do MEC, Luiz Caldas.

Condições

O programa funcionará, primeiro, nas áreas de pesca, construção civil, turismo e gastronomia. O processo de certificação é gratuito.

Para um profissional ser certificado, deve atender a pré-requisitos que envolvem habilidades práticas e educacionais. Se o trabalhador domina seu ofício, mas não sabe ler, por exemplo, ele será encaminhado a uma escola de educação básica e somente depois receberá a certificação profissional.

Se o trabalhador tiver problemas com a atividade na prática, o instituto atuará na qualificação deste profissional.

Os institutos federais, além de certificar, também podem indicar outras instituições que possam desenvolver essa atividade. “Podem ser instituições privadas que dominem uma determinada área de trabalho, desde que a certificação seja gratuita”, disse Caldas.

Prazos

Um projeto-piloto está sendo desenvolvido nos Estados de São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Norte e Mato Grosso. Em 2010, a atividade deve chegar em toda a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica.

Nos próximos 15 dias, os reitores de 38 institutos federais vão definir a estrutura de gestão e funcionamento da Rede Certific em cada instituição.