Indústria paulista cria 9 mil vagas de trabalho em julho, revela Fiesp

Sem considerar os ajustes sazonais, a força de trabalho do setor cresceu 0,42% na comparação com junho

SÃO PAULO – A Indústria Paulista aumentou sua força de trabalho em 0,42% no sétimo mês do ano, na comparação com junho, sem considerar os ajustes sazonais. Este resultado representa a criação de 9 mil vagas.

De acordo com a Pesquisa de Emprego divulgada pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) nesta quinta-feira (09), no acumulado do ano, já foram abertos 151 mil postos de trabalho (+7,31%) e, em doze meses, 65 mil (+3,03%).

Análise por setor

Considerando os 21 segmentos analisados pela Fiesp, 16 apresentaram desempenho positivo na comparação entre junho e julho e 5 tiveram queda.

A indústria de fabricação de máquinas para escritório e equipamentos de informática obteve a maior alta, de 1,66%. A metalurgia básica, por sua vez, ficou em segundo lugar, com 1,63% de aumento.

Por outro lado, a fabricação de coque, refino de petróleo, elaboração de combustíveis nucleares e produção de álcool apresentou a maior redução percentual nas vagas, de 1,39%. Em seguida, ficou a fabricação de material eletrônico e de aparelhos e equipamentos de comunicações (-0,81%).

Acumulados

Nos sete primeiros meses de 2007, 17 segmentos tiveram resultado positivo e 4 apresentaram queda no nível de emprego. Os destaques ficaram com a fabricação de coque, refino de petróleo, elaboração de combustíveis nucleares e produção de álcool (+45,70%) e com fabricação de material eletrônico e de aparelhos e equipamentos de comunicações (-2,87%).

O mesmo resultado foi observado no acumulado dos últimos 12 meses, sendo que os destaques ficaram com a fabricação de outros equipamentos de transporte (+27,36%) e com a preparação de couros e fabricação de artefatos, artigos de viagem e calçados (-8,65%).