Idioma: antes de aceitar subsídio da empresa, veja se conseguirá bons resultados!

Segundo consultor, 31% dos funcionários não obtêm desempenho mínimo; tenha bom senso antes de aceitar proposta

SÃO PAULO – As empresas costumam oferecer, como forma de benefício, cursos de idiomas aos funcionários. Sem uma avaliação de desempenho eficaz, no entanto, 31% deles não alcançam o aproveitamento mínimo desejado, mesmo tendo o subsídio por anos.

De acordo com Paulo P. Sanchez, diretor de consultoria em idiomas, além de não atingirem as metas propostas, estes profissionais acabam por tomar o lugar de outros colaboradores que poderiam utilizar o subsídio da empresa de forma mais eficaz.

Tenha bom senso!

É por este motivo que quem for beneficiado com um curso de idiomas pela empresa deve ter bom senso. Antes de aceitar, veja se terá disposição para se empenhar no novo aprendizado ou estará perdendo tempo, que poderia ser gasto em outras atividades. Caso contrário, passe a oportunidade para um colega de trabalho.

PUBLICIDADE

O profissional precisa saber se poderá comparecer às aulas, o que deve ser combinado com a empresa, a qual tem de liberar o funcionário para a nova atividade. Neste caso, pense que, além do trabalho, você terá mais um outro compromisso que diminuirá o tempo que poderia passar com sua família. Está preparado para isso?

Outro ponto importante é que precisará mostrar resultados ou, então, poderá perder o subsídio. Quando possível, e se sentir segurança, tente conversar na nova língua com um cliente ou escrever um texto para a filial da empresa.

Pratique

Muitas pessoas culpam a falta de tempo pelo fato de não conseguirem praticar a língua. Abaixo estão algumas dicas para quem se encontra nesta situação.

  • Troque e-mails com pessoas que falam o idioma e marque encontros com elas, momentos em que será proibido falar a língua nativa;
  • Não deixe com que a falta de tempo se torne um empecilho para o aprendizado: determine metas e prazos;
  • Para quem participa de cursos, reveja o conteúdo das aulas sempre que puder e não leve dúvidas para a casa.