IBGE: cresce o número de empresas que funcionam sem empregados

Pesquisa revela que número de empresas onde sócios e proprietários executam todas as funções cresceu 6,3% em 2002

SÃO PAULO – De acordo com dados do Cadastro Central de Empresas 2002, divulgado nesta quinta-feira (14) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), houve um crescimento de 6,3% no número de empresas que funcionavam somente com proprietários e sócios em 2002.

Este avanço pode ser visto como um reflexo do crescimento de proprietários e sócios no período, de 12,3%, apontando uma tendência de que as pessoas podem ter optado por abrir sua própria empresa para driblar o desemprego.

No ano de 2002, cinco milhões de empresas e outras organizações ativas foram inscritas no CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica). Deste total, 90,5% são entidades empresariais, 9,2% entidades sem fins lucrativos e 0,3% são orgãos da administração pública, que inclui administração central, saúde, ensino, defesa e seguridade.

Proprietários e sócios mais ativos nas empresas

PUBLICIDADE

Os ramos de atividade que mais se destacaram por apresentarem maiores taxas de crescimento, tanto em número de empresas quanto em pessoal ocupado, foram Pesca (28% e 36,5%, respectivamente), Outros serviços coletivos, sociais e pessoais (11,1% e 21%) e Atividades imobiliárias, aluguel e serviços prestados às empresas (8,3% e 10,4%).

Das 4,5 milhões de empresas ativas, 68,3% funcionaram somente com seus proprietários e sócios. O Comércio é o segmento econômico com o maior número de empresas que funcionam apenas com proprietários e sócios (55,8%). Outros segmentos, como o de Atividades Imobiliárias, Aluguéis e serviços prestados às empresas (13,9%) e Indústrias de Transformação (8,2%) também concentram parte destes estabelecimentos.

As empresas que normalmente requerem pouco investimento de capital como, comércio varejista de artigos de vestuário, lanchonetes, restaurantes e lojas de conveniência tiveram o maior registro no CNPJ em 2002, segundo constatou a pesquisa do IBGE.