IA não vai substituir assessor de investimento e profissão vai “explodir” no Brasil, diz CEO da XP

Para Thiago Maffra, tecnologia não irá tomar o lugar do talento para aconselhar investimentos

Suzana Liskauskas

Thiago Maffra (Crédito: Vivian Koblinsky/XP)

Publicidade

A profissão de assessor de investimentos é a quinta mais desejada nos Estados Unidos e no Brasil ainda é desconhecida de muita gente, mas “vamos ter uma explosão gigantesca desse profissional”, disse Thiago Maffra, CEO da XP, durante o Smart Summit 2024, evento que conta com a cobertura especial do InfoMoney. Para Maffra, é um grande erro achar que a tecnologia vai substituir o humano.

Com cerca de 7 mil colaboradores diretos e 14 mil indiretos, a XP, que detém 11% do mercado de independentes, está investindo no binômio gente e qualidade, estimulando o potencial de cada profissional. Na visão de Maffra, potencial não está relacionado a QI, mas a curiosidade, capacidade de escutar, estudar e se desenvolver.

“O principal fator que determina o potencial de uma pessoa é sua curiosidade. Se ela sabe escutar, se estuda e corre atrás para se desenvolver, ela se reinventa. O profissional do futuro precisa ter curiosidade e estar aberto, porque os modelos de negócios vão ser diferentes”, afirmou Maffra.

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

Jaqueta XP NFL

Garanta em 3 passos a sua jaqueta e vista a emoção do futebol americano

O CEO da XP acredita no equilíbrio da tecnologia com o humano. A tecnologia, segundo Maffra, pode liberar o tempo do assessor em atividades processuais, mas nada substitui o relacionamento com o cliente.

Com relação aos líderes, Maffra ressalta a importância de estar aberto às mudanças. “Não adianta lutar contra as mudanças. É preciso estar aberto para o futuro”, diz.