Hérnia de disco é principal causa de afastamentos ao trabalho no Brasil

Problema é causado basicamente pelo sedentarismo e má postura, segundo médicos

Equipe InfoMoney

Publicidade

O caso de Taís Araújo, internada recentemente por complicações de saúde causadas por uma hérnia de disco chamou atenção para um problema de saúde generalizado no Brasil. Pouco mais de 2,5 milhões de trabalhadores foram afastados do trabalho por questões de saúde ao longo de 2023, e a hérnia de disco foi a principal causa disso.

Segundo dados coletados junto ao Ministério da Previdência Social, 51,4 mil beneficiários tiveram que deixar o trabalho para se submeterem a tratamentos de hérnia de disco. O sedentarismo e a má postura são apontados por médicos especialistas no assunto como os principais fatores associados aos problemas na coluna.

Aliás, na lista das doenças mais recorrentes, as osteoarticulares — que incluem distúrbios nas articulações, nos ossos e músculos — predominam. Considerando também transtornos de discos lombares e intervertebrais, as concessões totalizaram 89,2 mil casos. A dor lombar ficou em segundo lugar, sendo registrada em 46,9 mil trabalhadores afastados.

Download Gratuito

Guia Onde Investir 2024

Descubra as melhores oportunidades para lucrar e se proteger em 2024

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Outras condições clínicas como mioma uterino, fratura de punho, pedra na vesícula, episódios depressivos, ansiedade, apendicite, AVC e infarto também figuram entre as principais razões de afastamento do trabalho.

Nos casos de afastamento superior a 15 dias, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) concede esse benefício ao trabalhador para se tratar, mas exige uma perícia médica para a concessão.

Veja ranking das 15 doenças que mais geraram afastamento temporário:

Continua depois da publicidade

Fonte: Ministério da Previdência Social