Brasil

Greves aumentaram 24% entre 2010 e 2011

Segundo o Dieese, foram registradas 554 ocorrências de greves em todo o Brasil

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Um balanço divulgado nesta quinta-feira (29) pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) revelou que entre 2010 e 2011 foram registradas 554 ocorrências de greves em todo o Brasil. Na comparação com 2010, houve um crescimento de 24%

A quantidade de greves ocorridas é a maior desde 1997, ano em que fora registradas 631 ocorrências.

A maior parte das greves na esfera privada ocorreu entre os trabalhadores da indústria. Em 2010, foram 97 mobilizações e em 2011 foram 131. No setor de serviços, em 2010, foram 77 e subiu para 91, em 2011. Já nos demais ramos, o Dieese explica que as greves tiveram pouca expressão.

Aprenda a investir na bolsa

Na esfera pública, o número maior de greve foram dos servidores da área municipal, que somaram 122. Em seguida aparecem as paralisações dos servidores estaduais (83) e federais (23). No ano passado, os servidores estaduais foram os que mais fizeram greve. Ao todo, foram 145, seguido pelos servidores municipais (109) e federais (33).

Motivos
Entre os motivos que causaram as greves, na esfera pública elas ocorreram pela manutenção de condições vigentes. Na esfera privada privada, no setor de serviços, houve aumento significativo das greves contra o descumprimento de direitos. No comércio, foram motivadas pelas más condições de trabalho.

Entre 2010 e 2011, as principais reivindicações foram reivindicações foram por reajuste salarial, planos de cargos e salários, condições de trabalho, piso salarial, contratação, auxílio-alimentação, melhoria nos serviços públicos, alterações na legislação e isonomia salarial.