Em carreira / gestao-e-lideranca

Divórcio bilionário de Bezos pode ter velocidade de uma entrega da Amazon

Processo pode ser mais fácil de negociar do que o de pessoas com salários normais, simplesmente porque são tão ricos

Jeff e Mackenzie Bezos
(Reprodução/Instagram)

(Bloomberg) -- O divórcio de valores elevados de Jeff e MacKenzie Bezos envolverá quantias inimagináveis de dinheiro, mas o processo pode ser mais fácil de negociar do que o de pessoas com salários normais, simplesmente porque são tão ricos.

“O divórcio será realizado com a mesma rapidez de uma entrega da Amazon”, disse o advogado Christopher Melcher, que trabalha na Costa Oeste dos EUA.

Não há forma de minimizar o trauma da separação, mesmo com filhos adultos e ampla segurança financeira. Mas advogados especializados em divórcio afirmam que quando há grandes quantias de dinheiro envolvidas, simplesmente há mais gaze para as feridas.

Jeff Bezos, o fundador da Amazon, tem um patrimônio líquido de US$ 137 bilhões, segundo o Bloomberg Billionaires Index. O casal pretende se separar “como amigos” e MacKenzie pode muito bem se tornar a mulher mais rica do mundo.

Sergey Brin, um dos fundadores do Google, com uma fortuna de mais de US$ 50 bilhões, e sua esposa, Anne Wojcicki, uma figura importante no Vale do Silício, procuraram manter a separação amigável nos últimos anos. Eles apareceram em público juntos e continuam criando os dois filhos em conjunto.

Deu conta

Quando Harold Hamm, o executivo de petróleo e gás, e sua esposa, Sue Ann, se divorciaram, em 2014, ele fez um cheque estimado em US$ 975 milhões, cerca de 5 por cento de sua fortuna. O cheque, disse ele na época, “deu conta do recado” após anos de ressentimento.

Soa óbvio, mas os especialistas observam que, quando há mais riqueza, cada dólar significa menos -- e isso pode baixar o termômetro emocional, pelo menos em público.

“Eles se tornaram extraordinariamente ricos por serem inteligentes”, disse Michael Stutman, um eminente advogado especializado em divórcios. “E pessoas inteligentes não gastam dinheiro com advogados brigando por emoções. Elas gastam o dinheiro fazendo o que podem para maximizar sua fortuna líquida após o divórcio.”

Ele acrescentou: “Às vezes não é possível evitar uma disputa cara.”

Problemas no Dodgers

Tomemos o exemplo de Frank e Jamie McCourt, os antigos donos do time de beisebol Los Angeles Dodgers.

Eles se mudaram para Los Angeles em 2014, gastando milhões em casas e piscinas, e supostamente até US$ 10.000 por mês com cabeleireiros. Cinco anos depois, trocavam acusações, inclusive de infidelidade, insubordinação (ele a demitiu como CEO da equipe) e outras transgressões. Ele pagou US$ 130 milhões a ela como parte do divórcio, em 2009, quando a equipe entrou em falência e, posteriormente, foi revendida.

“Eles arrastaram a equipe para sua batalha pessoal”, disse Melcher, da Walzer Melcher, em Los Angeles.

Os divórcios dos muito ricos também podem se complicar quando abrangem várias jurisdições, entidades filantrópicas, dinheiro guardado no exterior e ativos caros, como obras de arte.

O divórcio entre o russo Dmitry Rybolovlev e sua esposa Elena se desenrolou em seis jurisdições e resultou em anos de antagonismo. Em 2014, um juiz suíço concedeu a ela US$ 4,8 bilhões, mas no ano seguinte eles teriam fechado acordo por menos do que isso -- mas, mesmo assim, uma soma considerável.

Randy Kessler, um advogado especializado em divórcios em Atlanta, EUA, faz outra advertência. Se os advogados envolvidos no processo de Bezos cometerem o menor erro, isso poderia custar um bilhão de dólares.

“Eu me assustaria”, disse.

Proteja seu patrimônio investindo. Abra uma conta na XP. 

 

Contato