Em carreira / gestao-e-lideranca

Fortuna de Cristina Kirchner cresce 687%; "sou uma advogada de sucesso", justifica

Esse avanço impressiona a oposição argentina, que vê nesses números um indício de corrupção

Cristina Kirchner - Bloomberg
(Bloomberg)

SÃO PAULO - Cristina Kirchner é uma mulher milionária, com um patrimônio de 55,3 milhões de pesos argentinos, mostrou a declaração oficial de bens apresentada por ela esta semana. O valor do crescimento da fortuna impressiona: em 2003, quando seu marido Néstor assumiu a presidência do país, o casal tinha uma fortuna de apenas 7,02 milhões de pesos. 

Esse avanço, de 687%, impressiona a oposição argentina, que vê nesses números um indício de corrupção. Para justificar o crescimento da fortuna, Kirchner avisa que ela é "uma advogada de sucesso". Contudo, graças ao derretimento do peso o valor é muito menor hoje em dólares do que era dois anos atrás, e a inflação argentina - de 25% ao ano - dimimui em muito o valor do peso argentino. 

Enriquecimento ilícito já pesou contra os Kirchner várias vezes, mas os casos são arquivados antes de serem investigados, algumas vezes até mesmo por parentes do casal, como Natalia Mercado, sobrinha de Néstor e Cristina, promotora federal na província de Santa Cruz. 

A fortuna de Cristina está em 26 imóveis, dezenas de depósitos bancários e participações acionárias em seis empresas, no setor de hotelaria e imobiliária na Patagônia, sendo que ela é dona de dois hotéis de luxo em um vilarejo na província de Santa Cruz.

Tamanha fortuna está sendo investigada pelo fundo de hedge NML, que processa a Argentina em tribunais americanos, para receber o pagamento de US$ 1,33 bilhão referentes a dívida pública argentina desde o calote de 2001. Eles inclusive investigam pessoas próximas ao falecido Néstor e Cristina, como o empreiteiro Lázaro Báez. 

Outra investigada é Florencia Kirchner, filha caçula de Cristina. Em 2010, ela morou em um prédio de luxo na Park Avenue, em Nova York, quando foi para lá fazer um curso de cinema. Contudo, Florencia nega ter morado por lá - e sim em uma residência de estudantes na 3rd Avenue. 

 

Contato