Falta de informação: motivo de insatisfação no trabalho

Para quem pensava que salário era principal fator de desmotivação, pesquisa mostra o contrário; veja como saber se falta de informação lhe desmotiva

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Quando pensam em mudar de emprego por insatisfação dentro da empresa, muitas pessoas pensam que o fator de motivação para isso nos funcionários são os salários e benefícios recebidos.

No entanto, existem outros aspectos que pesam mais na hora de mudar de trabalho e que se mostra ponto crucial para que o funcionário fique insatisfeito: a falta de transparência de informações dentro da própria empresa.

Pesquisa comprova problema

Este novo dado foi conseguido a partir de pesquisa realizada pela consultoria DM Recursos Humanos, que entrevistou 2 mil profissionais, de diversas áreas, de todo o País. Os estados com maior representatividade na resposta das questões foram São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Minas Gerais.

PUBLICIDADE

Segundo a pesquisa, quando perguntado: “Quais os aspectos existentes nesta empresa que causam ou causavam insatisfação?”, a resposta que predominava era a falta de transparência, com mais de 40% das respostas nos estados citados acima.

A falta de informação lhe incomoda?

Para saber se a falta de informação lhe incomoda, observe os seguintes pontos:

  • Os projetos são realizados sem sua participação, o que o deixa frustrado?
  • Eles acontecem e você, nem sequer, sabe quando serão finalizados, o que o deixa aflito?
  • Algum funcionário foi demitido e não lhe foi comunicado, o que o faz não se sentir como peça fundamental dentro da empresa?

Caso você tenha notado que a falta de comunicação no trabalho está lhe incomodando, saiba que não é o único. É normal se sentir mal quando decisões relativas ao seu trabalho são tomadas e você não sabe. Isso pode passar a impressão de que sua participação dentro da empresa é irrelevante, o que desmotiva.

Fatores de desmotivação

Apesar de não ser o fator principal para desanimar o funcionário dentro da empresa, o pacote de remuneração é apontado como segundo motivo em Minas Gerais e como terceiro no Rio de Janeiro. Isso significa que os salários e benefícios não são fatores cruciais na hora de pedir a demissão, mas que têm grande peso na decisão.

Outros problemas apontados pelos entrevistados são a falta de respeito com as pessoas e as condições de desenvolvimento na carreira.