Expurgos: extratos em atraso deverão ser entregues no prazo de 20 dias

Bancos devem entregar restante das informações sobre os saldos até sexta-feira para que os extratos possam ser preparados

SÃO PAULO – O atraso dos bancos em entregar as informações a respeito dos saldos do FGTS, mantidos por eles na época dos planos econômicos Verão e Collor 1, está deixando muitos trabalhadores preocupados, pois ainda não receberam seus extratos.

Contudo, ainda não há motivos para se preocupar, já que a Caixa Econômica deve terminar de receber as informações restantes até sexta-feira (10/05). Com estas informações será possível preparar os extratos dos trabalhadores, que ainda não sabem quanto têm para receber. O prazo previsto para a chegada dos extratos é de vinte dias.

Posição da Caixa Econômica

A Caixa econômica avisou que o não recebimento dos extratos pode ser atribuído a três situações distintas. Isto por que algumas contas tiveram que ser devolvidas para os bancos depositários por conterem erros nas informações apuradas. O atraso também pode ser devido ao fato de que as contas ainda estão sendo analisadas pela Caixa, ou simplesmente porque ainda não foram recebidas as informações necessárias sobre as contas. A última hipótese, no entanto, parece pouco provável, já que a Caixa é a principal responsável pelas contas do FGTS e, por este motivo, mantém um banco de dados de todas as contas dos trabalhadores.

Atraso não deve afetar pagamentos

Apesar disso, a Caixa já informou que o atraso destas informações não deve afetar o pagamento dos expurgos e os extratos serão atualizados à medida que os bancos repassarem o restante das informações. Como as instituições que não cumpriram com seus deveres estão sendo devidamente multadas pelo Ministério do Trabalho, isto não deve demorar a acontecer. Isto significa que o trabalhador que possuir mais de uma conta poderá receber mais de um extrato em casa, caso esteja incluído na lista restante.

PUBLICIDADE