Expectativas dos brasileiros sobre o emprego crescem em janeiro

Para 51,1% da população, o cenário irá melhorar. Caso a crise prevaleça, metade é a favor da redução da jornada de trabalho

SÃO PAULO – O otmismo dos brasileiros em relação às oportunidades no mercado de trabalho aumentou. Para 51,1% da população, o cenário de empregos irá melhorar nos próximos seis meses. Em dezembro, o percentual era de 47,3%

A situação permanecerá a mesma para 21,7% dos entrevistados. Entretanto, 20,3% pensam que haverá uma piora. Os que não sabem ou não responderam somaram 7%.

Os resultados constam da 95ª Pesquisa CNT/Sensus, divulgada nesta terça-feira (3) pela CNT (Confederação Nacional do Transporte). Ela foi realizada entre os dias 26 e 30 de janeiro, em 136 municípios de todo o País, com 2 mil entrevistados.

Crise

PUBLICIDADE

Com o intuito de amenizar os impactos da crise financeira mundial, metade da população é a favor da redução da jornada de trabalho e do salário.

Em contrapartida, 38,9% discordam e 11,1% não quiseram ou não souberam opinar sobre o assunto.

Desemprego

Quando indagados sobre a possível perda do posto de trabalho, 39,9% dos entrevistados afirmaram não conhecer ninguém nessa situação.

Já 34,4% das pessoas conhecem alguém que está à procura de uma recolocação no mercado de trabalho.

Em relação ao medo de perder o emprego a pesquisa mostrou um certo equílibrio de opiniões. De um lado, 43,8% da população afirmou não ter essa preocupação, outros 42,7% possuem esse receio.