Green Card

Estados Unidos evita visto de trabalho para latino-americanos, mostra estudo

Somente 67% dos pedidos de imigrantes latino-americanos foram aceitos, contra 91% dos asiáticos

SÃO PAULO – Um estudo realizado pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology), em parceria com a Brown University, revelou que os imigrantes da América Latina são menos propensos a terem o visto de trabalho nos Estados Unidos, quando comparados com pessoas de outras regiões.

O resultado não é uma grande novidade para os latino-americanos, já que, em um período de mais de três anos, o governo federal norte-americano aprovou em torno de 91% dos pedidos de certificação de trabalho de imigrantes asiáticos e 90% dos imigrantes canadenses, mas apenas 67% dos pedidos de imigrantes latino-americanos. 

A pesquisa ainda mostra que, quando o governo dos Estados Unidos faz auditorias para examinar de forma mais detalhada o processo de aprovação, essa diferença entre imigrantes latino-americanos e de outras origens não existe. “Quando o processo é auditado, na verdade ele se torna bastante justo”, afirma o professor associado do MIT e coautor do estudo, Emilio Castilla.

PUBLICIDADE

Segundo os autores, é exatamente esse dado que pode apontar para uma solução para as disparidades de imigração. Os resultados sugerem que as auditorias deveriam acontecer de forma ampla, abrangendo todos os pedidos de autorização de trabalho, sendo que os dados de país de origem poderiam ser omitidos durante a análise.

Imigrantes e setores
O estudo examinou 198 mil pedidos de autorização de trabalho, sendo 66% de origem asiática, 15% de latino-americanos, 8% de europeus, 5% de canadenses, 3% do Oriente Médio, 2% da África e menos de 1% da Oceania.

A maioria dos pedidos era de empregos nos setores de tecnologia da informação, manufaturados, educação e finanças.