Empresas pretendem contratar mais funcionários de sustentabilidade em 2012

Estudo da Abraps revela que contratações estão no plano de 26% das organizações consultadas

SÃO PAULO – O mercado ligado à sustentabilidade promete reservar boas oportunidades para os profissionais do segmento neste ano. A constatação faz parte de um recente estudo realizado pela Deloitte para a Abraps (Associação Brasileira dos Profissionais de Sustentabilidade).

Segundo o levantamento, cerca de 26% das empresas pesquisadas pretendem ampliar as contratações até o fim de 2012. Já as demais organizações, avaliadas em 74% do total de entrevistadas, alegam que deverão manter seu quadro de funcionários inalterados até dezembro deste ano.

“O estudo aponta dados sobre o efetivo crescimento deste tema nas empresas e retrata o que vem ocorrendo no mercado com relação aos salários e aos benefícios dos funcionários”, explica o presidente da Abraps, Marcus Nakagawa.

PUBLICIDADE

Os profissionais
O levantamento comparou ainda os cargos que atuam a maior parte do tempo (mais de 70%) em atividades diretamente relacionadas à sustentabilidade, como Responsabilidade Social e Ambiental, Cidadania Corporativa, Responsabilidade Corporativa, Investimento Social Privado ou similar.

Entre eles, se destacaram os diretores, superintendentes, gerentes, coordenadores, supervisores e analistas, que recebiam salários entre R$ 2.796 e R$ 25.149.

E, ao que parece, não apenas estes profissionais tinham um papel importante na área. “65% das empresas declararam possuir em sua equipe estagiários que atuavam exclusivamente na área de sustentabilidade. A média observada pela pesquisa foi de dois estagiários por empresa”, detalhou.

Benefícios
Já no que diz respeito aos benefícios, todas as empresas relataram oferecer seguro de vida, previdência privada, empréstimos, assistência odontológica e assistência médico-hospitalar. Contudo, somente algumas informaram oferecer seguro de automóvel, auxílio ótica, auxílio educação, auxílio farmácia e creche, por exemplo.