Empresa que adere ao trabalho remoto tem indicador de trabalho positivo

Há melhora em indicadores como qualidade de vida, ganho de tempo, flexibilidade, melhorias na saúde e diminuição do estresse

SÃO PAULO – Trabalhar de casa ou de qualquer lugar que não seja obrigatoriamente dentro da empresa é vontade de muitos profissionais. O trabalho remoto é positivo tanto para os profissionais como para os empregadores.

Um levantamento realizado pelo Cetel (Centro de Estudos de Teletrabalho e Alternativas de Trabalho Flexível), da BSP (Business School São Paulo), com 75 empresas que aderiram à modalidade, revelou que 32% dos entrevistados apresentaram indicadores positivos relacionados ao trabalho.

Os empregadores perceberam melhora em indicadores como qualidade de vida, ganho de tempo, flexibilidade, melhorias na saúde, diminuição do estresse e valorização pela confiança depositada.

PUBLICIDADE

As empresas que aderem ao trabalho remoto apontam ainda redução no absenteísmo (32,1%) e da supervisão presencial (25%), retenção de talentos (24,1%), dedicação do profissional (24,1%), inclusão social (24,1%) e aumento da produtividade (22,2%).

Brasil
O professor e coordenador da pesquisa, Alvaro Mello, explica que o trabalho remoto tende aumentar no País, com a implantação do Programa Nacional de Banda Larga.

Para ele, o trabalho à distância é uma das maneira de reduzir o trânsito no País, principalmente com os eventos esportivos que acontecerão no País em 2014 e 2016, a Copa do Mundo e a Olimpíada.

“Nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Vancouver [Canadá], as empresas aderiram ao trabalho remoto, e houve uma redução de 30% no trânsito. Isso é muito positivo e pode servir de exemplo para o Brasil”.

Funções
Apesar das vantagens do trabalho remoto, existem algumas profissões que não podem aderir ao teletrabalho. “Nós precisamos de enfermeiros e de professores, mesmo com a educação à distância, ainda é necessário o professor presencial”, acrescenta o especialista.

Entre as funções mais aderem a este tipo de trabalho, estão as técnicas (56%), as da área comercial/vendas (46,6%), as administrativas (44%) e as de atendimento ao cliente (30,7%).

PUBLICIDADE

Dificuldades
Não ser obrigado a se deslocar todos os dias para a empresa também tem seu lado ruim. Para os empregadores, a distância dificulta o controle do profissional e limita a vida social do colaborador.

“Quem adere ao trabalho remoto tem de mudar a forma de controle do funcionário. As empresas devem ser focadas em resultado e em metas”.

Outra situação comum é que os funcionários podem trabalhar além do previsto, já que de qualquer lugar ele pode responder e-mails, fazer ligações, preencher relatórios, entre outras atividades. A dica é que a empresa desenvolva mecanismos que bloqueiem o acesso ao sistema interno, no final do expediente. Dessa maneira, não perderá as vantagens do trabalho à distância.