Em carreira / emprego

Mercado de trabalho deve crescer em 2019, mas para trocar de carreira é melhor esperar

Gabriel Santos, gerente sênior de serviços financeiros da consultoria e recrutadora Talenses foi o convidado da edição deste mês do programa Carreiras do Mercado  

SÃO PAULO - Com a definição do novo governo e Jair Bolsonaro (PSL) eleito, as expectativas para o mercado de trabalho são positivas, mas se você está pensando em mudar sua carreira e se arriscar em uma nova empreitada o ideal é esperar pelo até começar o segundo trimestre de 2019.

Essa é opinião de Gabriel Santos, gerente sênior da divisão de serviços financeiros da consultoria e recrutadora Talenses.

Para ele, além das incertezas de como será o início do ano com o novo governo, “o primeiro trimestre costuma apresentar um mercado de trabalho mais contraído, devido principalmente às férias e carnaval. É sazonal, o início de ano costuma ser um período nebuloso”, explica durante entrevista na edição de novembro do programa Carreiras do Mercado. Assista esta edição completa no vídeo acima. 

Segundo ele, as perspectivas é de que 2019 será um bom ano para economia e isso reflete automaticamente no mercado de trabalho, com maior volume de contratações e maior número de posições ofertadas. “Mas ainda é cedo para ter certeza de como será o ano que vem. Vai depender da agenda econômica, de reformas serem aprovadas ou não. A percepção vai melhorando ou piorando conforme o ano for passando”, afirma.  

Transição de carreira

Santos afirma que a transição de carreira exige atenção, não só pelo momento, mas porque é realmente um grande passo para o profissional.

“Hoje, se a pessoa puder esperar um pouco para fazer essa mudança, é melhor [dado o cenário incerto para o ano que vem]. A não ser que tenha 100% de certeza disso. É preciso enumerar os principais riscos e tentar mitigá-los”, disse o especialista.  

Quer investir seu dinheiro para conseguir mais estabilidade no futuro? Abra sua conta na XP - é de graça.

Segundo ele, a primeira coisa que se deve fazer antes de mudar de carreira é mapear as empresas para onde quer ir, avaliar oportunidades, ver se a nova companhia ou novo segmento está crescendo e entender se a perspectiva é realmente de melhora se optar por mudar.  

Além disso, tem o fator pessoal. Essas grandes mudanças podem mexer com a família, como uma mudança de cidade, por exemplo.

Vale dizer também que vários fatores podem incentivar uma mudança de carreira, como a profissão estar deixando de existir, um limite de idade, estresse e falta de bem-estar e até demissões em massa. 

Recolocação no mercado

Outra dica que o especialista deu para conseguir um emprego em 2019, no novo cenário econômico potencialmente promissor, é pensar que o mercado é competitivo e cada vez mais são contratadas as pessoas mais bem preparadas para as vagas específicas que estão buscando. 

“Se prepare para a oportunidade e monte seu currículo também pensando na vaga que quer. Esteja antenado com o mercado, faça cursos e especializações que façam sentido para seu plano de carreira e crescimento na sua área de atuação”, afirma.  

Mercado financeiro

O mercado financeiro pode se beneficiar com o novo governo e é uma área que tem potencial de crescimento daqui para frente, segundo Santos.

Essa área, segundo ele, tende a ter profissionais mais arrojados, mais abertos e propensos a serem multitarefas, o que é uma boa notícia, porque isso será cada vez mais importante no setor daqui para frente. Quer começar e não sabe por onde? Abra sua conta na XP - é de graça.  

“Aquele profissional que contratávamos antes, especializado em algo, passa a ser importante dentro de uma visão estratégica para a empresa. Ele deve passar a ter uma visão horizontal, não só da sua própria cadeira, mas do todo. Certamente isso será buscado no novo ano”, afirma.

 

Contato