Em carreira / emprego

8 em cada 10 candidatos não comparecem a entrevistas de emprego

Alguns dos principais motivos indicados para justificar esse alto número são doença, falta de interesse pela vaga e falta de dinheiro para comparecer ao local da entrevista

Processo seletivo
(Shutterstock.com)

SÃO PAULO - O processo de seleção de um profissional pode ser longo e muitas pessoas desistem na última etapa. Dados de uma pesquisa realizada pelo aplicativo Trampapo, ferramenta para busca de emprego no setor de bares e restaurantes da grande São Paulo, apontam que 83% das pessoas agendadas não comparecem às entrevistas de emprego.

Alguns dos principais motivos indicados para justificar esse alto número são doença (39%), falta de interesse pela vaga (27%) e falta de dinheiro para comparecer ao local da entrevista (23%).

“Claro que em caso de doença não tem o que fazer, mas é importante tentar reagendar a ida à entrevista ou ligar depois se desculpando, porque caso surja uma nova oportunidade na mesma empresa, essa postura certamente será levada em consideração”, afirma Anna Telles, gerente de Trampapo.

Sobre a falta de interesse, também vale ligar desmarcando. “Até porque vai dar a outra pessoa a oportunidade de ocupar aquele horário e conquistar a vaga que não mais te interessa”, complementa Telles, lembrando que é natural, ainda mais em um momento de crise, que as pessoas disparem muitos currículos para diferentes vagas e empresas.

Segundo Telles, a falta de comparecimento (seja por qual motivo for) não é uma realidade apenas para quem recruta vagas operacionais, mas uma queixa geral do setor de recrutamento.

“Mesmo com a crise, esse índice ainda é bem alto. Do lado do candidato, como falamos, sem dúvida, justificar é a melhor solução. Já do lado recrutador, com certeza, haverá compreensão sobre as dificuldades do profissional”.

 

Contato