Em carreira / emprego

7 dicas para deixar seu currículo mais atrativo (e conquistar a vaga)

Os processos de seleção são muito dinâmicos e um currículo mal feito pode diminuir e muito as chances do candidato participar das próximas etapas

SÃO PAULO - O fim do ano está aí, e se você planeja mudar de emprego em 2015, é preciso se preparar para os processos seletivos. Para isso, o primeiro passo é caprichar no currículo, já que ele é como um cartão de visitas e será dele que o recrutador tirará as primeiras informações sobre você.

Geralmente os processos de seleção são muito dinâmicos e um currículo mal feito pode diminuir e muito as chances do candidato ser convidado para participar das próximas etapas. Segundo a gestora de recursos humanos e gerente comercial na empresa de recrutamento Perfil Humano RH, Alessandra Vieira Martins, o currículo deve ser redigido de forma clara e objetiva.

“Para garantir oportunidades de entrevistas basta preparar um currículo simples, com informações verdadeiras e bem elaborado”. Confira abaixo como fazer um bom currículo, segundo Alessandra:

Aparência é tão importante quanto o conteúdo. Para a gestora, as informações mais importantes, como educação, experiência e qualidades precisam ficar em destaque de forma objetiva. Para facilitar a boa leitura, organize as informações de forma cronológica, fazendo com que o recrutador identifique facilmente as informações.

Separe as informações. Assim como a forma cronológica, separe as informações pessoais da formação e experiência profissional. “Vale a pena destacar o seu objetivo, para que a empresa avalie se está de acordo com suas necessidades para a vaga em questão”, acrescenta Alessandra.

Informe onde mora. Não precisa colocar o endereço, mas é importante evidenciar o bairro onde mora na parte das informações pessoais. Parece muita informação, mas muitas empresas dão preferência para candidatos que morem perto. Se o bairro não for muito conhecido, vale destacar a região, facilitando a análise do recrutador.

Descarte informações desnecessárias para a ocasição. Algumas pessoas colocam informações como o RG, CPF ou até cursos não ligados à carreira, mas isso não é importante num primeiro momento. “Informações como data de nascimento ou idade são bem mais relevantes, porque mostra em que estágio da vida o candidato se encontra.”

Detalhado, porém sem excesso. Falta de informações ou informações incompletas (como informar algum curso sem datá-lo ou colocar a instituição de ensino em que foi realizado) podem dificultar o entendimento do selecionador e as chances dele chamá-lo cai. Segundo Alessandra, um currículo detalhado atrai muito mais a atenção do selecionador do que um que apresente apenas o nome da empresa e o cargo em que a pessoa ocupava. Mas cuidado com os excessos, não faça de seu currículo uma biografia. Deixe no máximo, duas folhas.

Não minta (nunca). Outro fator que complica e muito a vida dos candidatos é colocar no currículo informações que não são verdadeiras. A veracidade das informações serão checadas, então não vale a pena lotar o currículo de falsas informações na tentativa de chamar atenção. Mesmo que o recrutador não tenha o cuidado de checar, as mentiras certamente aparecerão no dia a dia do trabalho.

Leve o currículo impresso na entrevista. É simpático levar o currículo impresso na entrevista. Isso demonstra atenção e interesse. Entretanto, tome muito cuidado para não dobrar, sujar ou amassar o documento. Coloque-o num envelope. Nesse momento, outro fator decisivo é pesquisar sobre a empresa. “Demonstrar conhecimento sobre o seu futuro empregador é o primeiro passo para despertar a atenção do recrutador. Boa sorte!”

 

Contato