Emprego no comércio de São Paulo cresce 5% em novembro de 2011

De acordo com levantamento da Fecomercio-SP, no penúltimo mês do ano, foram criados 4.424 postos de trabalho

SÃO PAULO – O nível de emprego do comércio varejista da Região Metropolitana de São Paulo cresceu 5% em novembro de 2011, na comparação com o mesmo mês de 2010.

Na comparação com outubro, houve um incremento de 14%. Os dados, baseados no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), foram divulgados pela Fecomercio-SP (Federação do Comércio do Estado de São Paulo) nesta quarta-feira (22).

O levantamento indicou que, no período, frente a outubro, houve um acréscimo de 4.424 vagas. Por outro lado, 41.234 funcionários foram demitidos do comércio varejista na Região Metropolitana de São Paulo.

PUBLICIDADE

De acordo com a assessoria técnica da Fecomercio-SP, apesar do ritmo de crescimento estar desacelerando e a base de comparação com 2010 ser elevada, a alta de 5% em relação ao mesmo período de 2010 pode ser explicada pela expectativa dos empresários com o pagamento da primeira parcela do 13º salário.

Taxa de admitidos e demitidos
Em novembro, a taxa de admitidos na RMSP ficou em 5,4%, enquanto a taxa de demitidos passou de 4,2%.

A rotatividade no comércio geral foi de 4,8%, sendo que os segmentos que apresentaram as menores taxas foram loja de departamentos (3,8%), de vestuário, tecidos e calçados (7%), de autopeças e acessórios (3,7%) e de materiais de construção (4,5%).

Sobre a pesquisa
O estudo analisa o nível de emprego do comércio na Região Metropolitana de São Paulo por meio de dados do Caged. A Federação utiliza os dados primários do cadastro e, em posse do código CNAE do comércio varejista, consolida os dados em 12 ramos de atividades, para obter o número de empregados mensais, demitidos e admitidos. A pesquisa de Emprego e Salário é apurada mensalmente desde janeiro de 2008.