Empregabilidade: bons relacionamentos “abrem portas”, mostra pesquisa

Segundo Grupo Catho, 40,08% dos entrevistados aceitaram um convite de ex-colega para trabalhar em outra empresa

SÃO PAULO – Dizer “oi” a todos quando chegar, agradecer uma ajuda, se desculpar pelos erros e manter um clima harmonioso no trabalho. Tudo isso são apenas detalhes para você? Pois está totalmente enganado. As atitudes são essenciais e não devem ser ignoradas, pois garantem bons relacionamentos na carreira e, conseqüentemente, podem “abrir portas”.

Essa é a principal conclusão da pesquisa “A contratação, a demissão e a carreira dos profissionais brasileiros – edição 2007”, realizada pelo Grupo Catho, que mostrou ainda que 40,08% dos profissionais consultados já aceitaram um convite de ex-superior ou ex-colega para trabalhar em outra empresa.

Sexo e cargos

De acordo com a pesquisa, é pequena a diferença na proporção das mulheres e dos homens que já receberam um convite de ex-empregadores para trabalhar: de 17,21%, no primeiro caso, e de 17,32%, no segundo. A média geral é de 17,28%.

PUBLICIDADE

Os consultores são os profissionais que mais ganham convites, com 22% que disseram já ter recebido um. Em contraposição, os vice-presidentes são os que menos recebem, com 11,90% que afirmaram já terem sido chamados para trabalhar com um ex-colega.

Dentre os homens, 26,67% dos professores universitários disseram ter recebido um convite, a maior proporção, enquanto o menor índice foi entre os vice-presidentes (10,81%). Dentre as mulheres, são as gerentes (23,27%) e as presidentes e gerentes gerais (8,51%) que se classificam melhor e pior quanto ao recebimento de convites.

Convites feitos

A pesquisa ainda mostrou que 42,52% dos 12.122 profissionais consultados declararam ter feito um convite de emprego, pelo menos uma vez, para ex-funcionários e ex-empregadores. Outros 44,36% conseguiram uma vaga graças a uma indicação de amigos.

Tudo isso ressalta a idéia de que bons relacionamentos podem gerar oportunidades de trabalho em épocas de insatisfação com a carreira ou desemprego. Quem procura uma chance deve sempre manter o networking em dia.