Em carreira / educacao

Projeto prevê que estudantes de medicina tenham assistência psicológica e psiquiátrica gratuita

O PL esteve na pauta da Comissão de Assuntos Sociais do Senado nesta sexta-feira (1) 

Médico/Medicina
(Shutterstock.com)

 SÃO PAULO – Um projeto de lei (157/2017) pautado para a Comissão de Assuntos Sociais do Senado desta sexta-feita (1) estabelece que os estudantes de Medicina e médicos residentes tenham direito a assistência psicológica e psiquiátrica de forma gratuita, oferecidos por instituiçãões de ensino superior.

A autora do projeto é a senadora Maria do Carmo alves (DEM-SE), que defende “assegurar a assistência emocional e psicológica para esses estudantes”. Ela justifica que desde o processo de seleção para entrar nas universidades, o vestibular, eles passam por “altos níveis de estresse”.

A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) foi a relatora do projeto, que recebeu voto favorável. ela acrescentou somente uma emenda ao projeto, que retira a possibilidade do estudante ser assistido por colegas com quem ele convive.

Lídice apresentou um levantamento da pesquisadora Fernanda Brenneisen Mayer, que aponta que 41% dos estudantes de medicina apresentam sintomas depressivos e 81,7% deles, estados de ansiedade. A pesquisa foi feita com 1.350 estudantes de 22 escolas de Medicina do país.

Os números reforçam uma preocupação que recentemente voltou à tona: no último dia 28, a Faculdade de Minas (Faminas), em BH, divulgou o segundo caso de suicídio entre estudantes de Medicina em somente 10 dias.

 

Contato