Em carreira / educacao

4 cidades no exterior com melhor custo-benefício para fazer um intercâmbio

Um levantamento da agência CVC mostrou que é possível realizar cursos de inglês ou espanhol em diversas cidades do mundo por até US$ 230

Viajante
(Shutterstock.com)

SÃO PAULO – Apesar da crise econômica e das cotações mais altas do dólar, a demanda por cursos de intercâmbio no exterior teve um crescimento de 30% no primeiro trimestre do ano, em comparação ao mesmo período do ano passado.

Com opções de cursos de duração mínima de uma semana, um levantamento da agência CVC mostrou que é possível realizar cursos de inglês ou espanhol em diversas cidades do mundo por até US$ 250 – valor que inclui aulas, material didático e certificado. Apesar de o valor não incluir passagens aéreas, essas são as cidades que apresentam o melhor custo-benefício para os estudantes.

A CVC apontou algumas das opções de cursos cujo valor fica abaixo de US$ 250 nas cidades mais vantajosas para tal. Confira:

Buenos Aires, Argentina
Um curso de espanhol na Escola Expanish com duração de uma semana pode ser encontrado por US$ 175 na CVC, valor que inclui material didático e 20 aulas. Com o peso argentino desvalorizado frente ao real, a cidade fica ainda mais econômica para os estudantes.

Silema, Malta
Se comparado a outros cursos de inglês oferecidos nos demais países da Europa, o preço do curso fica muito abaixo da média: o programa de uma semana na escola LAL custa a partir de US$ 210. O custo de vida da cidade também é baixo, permitindo que o estudante encontre opções baratas para se locomover na cidade e para se hospedar.

Cidade do Cabo, África do Sul
Dois motivos fazem da África do Sul o melhor país para quem deseja estudar no exterior: o custo de vida baixo e a desvalorização da rand, moeda oficial do país; ela é equivalente a 29 centavos de real. O curso de uma semana de inglês na escola Good Hope inclui 16 aulas e tem preços a partir de US$ 205.

Nesta cidade, os gastos com hospedagem, alimentação e transporte são mínimos. Outra vantagem para os estudantes é a isenção de visto para brasileiros, o que acaba com a burocracia de passar um período no exterior.

Santiago do Chile
Além de ser um destino turístico que está entre os favoritos dos brasileiros, Santiago do Chile, ela apresenta custos de moradia e alimentação semelhantes aos brasileiros. Com 25 aulas, um curso de espanhol na escola Coined chega a custar a partir de US$ 230.

 

Contato