Em carreira / educacao

"Se nada der certo": escola é acusada de discriminação após festa de alunos do ensino médio

Instituição Evangélica de Novo Hamburgo se posicionou a respeito da atividade e pediu desculpas pelo que chamou de "mal entendido"

Menino fantasiado de mendigo
(Reprodução)

SÃO PAULO – Uma festa de estudantes do Ensino Médio de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, gerou enorme discussão nas redes sociais por zombar de profissões como faxineiro, mecânico, entregador de jornal e atendente de supermercado.

Os alunos se fantasiaram com roupas que faziam referência a essas atividades como “alternativas” a seus planos de carreira originais em um evento chamado “se nada der certo”. Além das profissões, havia fantasias como "ladrão" e "mendigo". 

Imagens dos alunos vestindo as “fantasias” repercutiram nas redes sociais. Boa parte das postagens continha críticas à atitude. O Facebook da escola, a IENH - Instituição Evangélica de Novo Hamburgo, também foi alvo de comentários de pessoas ofendidas pela atitude dos alunos.

“É irônico - pra dizer o mínimo - que uma atividade desrespeitosa e de tanto mau gosto como o intervalo temático "Se nada der certo" tenha sido realizada numa instituição de ensino. Digo isso por acreditar que o conhecimento liberta das amarras da ignorância. Mas ao ver estas fotos, parece-me que vocês estão formando jovens sem a menor noção de cidadania, consciência de classe ou pensamento crítico sobre a realidade social do próprio país em que nasceram”, dizia uma das publicações críticas que linkavam a página do colégio.

Após ver a repercussão das imagens dos alunos, a instituição pediu desculpas pelo que chamou de “mal entendido” em uma postagem no Facebook. “Atividades como essa auxiliam na sensibilização dos alunos quanto a conscientização da importância de pensar alternativas no caso de não sucesso no vestibular e também a lidar melhor com essa fase”, escreveu a página. Foi prometido, ainda, que “todas as colocações e situações oriundas certamente serão temas de discussão e aprendizado em sala de aula”.

Segundo a própria escola, a ideia do evento é “promover momentos de integração e descontração entre os formandos do Ensino Médio, tendo em vista o encerramento da etapa que culmina com a busca da aprovação no vestibular e ingresso no ensino superior”.

O site que publicou originalmente as fotos da festa acabou retirando-as do ar.

 

Contato