Dinheiro do FGTS em ações da Petrobras rendeu 711% em 10 anos

Quem tinha R$ 1 mil e comprou ações da estatal está com R$ 8.111,40; quem deixou dinheiro no fundo está com R$ 1.693,60

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Quem optou pela compra de ações da Petrobras em 2000 com recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) teve uma rentabilidade de 711,14% até junho deste ano, enquanto quem deixou o dinheiro no fundo teve um retorno de 63,96%.

Isso significa que quem possuía R$ 1 mil naquela época ganhou R$ 8.111,40 e quem manteve os recursos no fundo dos trabalhadores ganhou R$ 1.693,60, uma diferença de R$ 6.417,80.

Ações na carteira
Em agosto de 2000, quando houve o leilão de venda das ações da Petrobras, somente 317 mil trabalhadores usaram o saldo do FGTS para a aquisição dos papéis, em um total de R$ 1,6 bilhão, apesar de ter tido uma oferta de R$ 3,5 bilhões.

Aprenda a investir na bolsa

“Não havia uma cultura de investimento em ações pela grande massa trabalhadora e os que investiram, em regra geral, foram trabalhadores de renda alta que já investiam em ações”, contou o presidente da ONG Instituto FGTS Fácil, Mario Avelino.

Dos trabalhadores que investiram em 2000 em ações da estatal, somente 95 mil ainda possuem os papéis, já que alguns os venderam por conta da aposentadoria, da demissão das empresas, para a compra de imóveis e etc.

Capitalização da Petrobras
No processo de capitalização da Petrobras, para exploração do petróleo da camada pré-sal, uma emenda aprovada pelos parlamentares permitiu que 30% do saldo do FGTS sejam usados para a aquisição de ações da empresa, mas somente por quem fez isso em agosto de 2000.

Caso esses trabalhadores resolvam adquirir as ações, haverá um saque máximo de R$ 1 bilhão do fundo, que equivale a menos de 0,5% do ativo total de R$ 230 bilhões do FGTS. A medida acabou por beneficiar apenas 0,31% dos mais de 30 milhões de pessoas com contas no fundo.

Por isso, tramita no Senado um projeto de Lei de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS) que prevê que todos os brasileiros com contas vinculadas possam usar 10% do valor para compra de ações da Petrobras no processo de captação. De acordo com a ONG, o investimento do trabalhador no pré-sal pode chegar a R$ 15 bilhões.

O projeto se encontra na Comissão de Assuntos Econômicos e, se aprovado, segue para a Comissão de Infraestrutura da casa, onde será votado em caráter terminativo. Assim, seguirá para a Câmara dos Deputados e para a avaliação do presidente da República.

PUBLICIDADE