Crise: 11% dos brasileiros dizem que chance de perda de emprego é muito grande

Para outros 32%, a chance é média, ao passo que, para 21%, é muito pequena, segundo pesquisa da ACSP

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A crise mundial já atingiu determinados setores econômicos, acarretando o fechamento de postos de trabalho.

Não por acaso, de acordo com o INC (Índice Nacional de Confiança), pesquisa realizada pelo Ipsos a pedido da ACSP (Associação Comercial de São Paulo), para 11% dos brasileiros, é muito grande a chance de ele próprio ou de algum conhecido perder o emprego nos próximos seis meses, por conta das condições da economia.

Expectativa

Para outros 32%, a chance é média, ao passo que, para 21%, é muito pequena. A tabela abaixo mostra o percentual de respostas que foram dadas para a seguinte pergunta: “Pensando nos próximos seis meses, qual é a chance de que o senhor ou a senhora, ou alguém da sua família, ou alguém que conheça pessoalmente, venha a perder o emprego por causa das condições da economia?”:

ItemRespostas
Muito grande11%
Um pouco grande14%
Média32%
Um pouco pequena21%
Muito pequena11%
Não sabe/não respondeu12%

Aprenda a investir na bolsa

Fonte: ACSP/Ipsos

Mais indicadores

Além disso, apenas 27% dos brasileiros estão um pouco mais confiantes no que se refere à segurança do seu emprego e do emprego de conhecidos e familiares, na comparação com seis meses atrás.

A pesquisa constatou que outros 28% se sentem mais ou menos iguais há seis meses com relação à segurança no emprego, ao passo que 22% estão um pouco menos confiantes. Confira na tabela seguinte:

ItemRespostas
Muito mais confiante6%
Um pouco mais confiante27%
Mais ou menos igual28%
Um pouco menos confiante22%
Muito menos confiante12%
Não sabe/não respondeu5%

Fonte: ACSP/Ipsos

Muitos brasileiros mantêm a confiança talvez porque não conheçam ninguém que tenha perdido o emprego nos últimos seis meses por conta da crise. Para se ter uma ideia, 62% dos entrevistados pelo Ipsos e pela ACSP responderam que não conhecem ninguém que tenha perdido o trabalho nessas condições. Por outro lado, 37% disseram conhecer pessoalmente alguém que tenha perdido o emprego.

Nesse último grupo, cada um conhece, em média, 4,24 pessoas que foram demitidas, com grandes variações regionais: 3,35 no Nordeste, 7,86 no Norte e Centro-Oeste, 3,37 no Sudeste e 3,06 no Sul.

PUBLICIDADE

A pesquisa ACSP/Ipsos realiza mil entrevistas domiciliares por mês, 12 mil por ano, em 9 regiões metropolitanas e 70 cidades do interior brasileiro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais.