Cresce busca por executivos, sinal de que se qualificar traz oportunidades!

Segundo pesquisa, crescimento é constante desde dezembro e foi de, em média, 8% ao mês entre janeiro e maio de 2007

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Nos cinco primeiros meses do ano, cresceu a demanda por executivos no mercado de trabalho brasileiro. Esta é a principal conclusão de estudo divulgado, na terça-feira (26), pela consultoria DBM, que mostra que o aperfeiçoamento na profissão poderá trazer grandes oportunidades.

De acordo com os dados, de janeiro a maio, o volume de vagas abertas para profissionais de média gerência, diretoria e presidência subiu, em média, 8% ao mês. A procura por pessoas com conhecimento neste nível tem aumentado, basta se aperfeiçoar, e você poderá ocupar uma destas vagas.

“Trata-se de uma tendência de alta que começou a ser verificada em dezembro do ano passado, mas que está se intensificando”, disse a responsável pela gestão do Banco de Oportunidades da consultoria, Beth Barros.

Análise setorial

Aprenda a investir na bolsa

Os dados mostram que a maior demanda por profissionais da média gerência e diretoria está nos segmentos de varejo, bebidas e alimentos, saúde e de energia. Por outro lado, os setores menos aquecidos neste aspecto foram bens de capital, instituições financeiras e empresas de metalurgia, siderurgia e mineração.

Segundo o presidente da DBM Brasil e América Latina, Marcelo Cardoso, a maior participação das classes B, C e D em alguns segmentos de consumo, o recuo dos juros e a expansão de crédito têm criado necessidade dos executivos em áreas como construção civil, serviços e de química e petroquímica.

“Além disso, estes mesmos fatores colaboram para maior interesse das companhias em ampliar seus quadros de funcionários de executivos. Daí o aquecimento do mercado”, disse.

Região

Ainda de acordo com a pesquisa, no período de janeiro a maio, houve abertura de 39,26% mais vagas para executivos de médio e alto escalão nas regiões metropolitanas de Rio de Janeiro e São Paulo frente ao mesmo período de 2006.