RADAR INFOMONEY Hering (HGTX3) sai do básico com plano ousado para 2021. Vai funcionar?

Hering (HGTX3) sai do básico com plano ousado para 2021. Vai funcionar?

Cresce busca por executivos, sinal de que se qualificar traz oportunidades!

Segundo pesquisa, crescimento é constante desde dezembro e foi de, em média, 8% ao mês entre janeiro e maio de 2007

SÃO PAULO – Nos cinco primeiros meses do ano, cresceu a demanda por executivos no mercado de trabalho brasileiro. Esta é a principal conclusão de estudo divulgado, na terça-feira (26), pela consultoria DBM, que mostra que o aperfeiçoamento na profissão poderá trazer grandes oportunidades.

De acordo com os dados, de janeiro a maio, o volume de vagas abertas para profissionais de média gerência, diretoria e presidência subiu, em média, 8% ao mês. A procura por pessoas com conhecimento neste nível tem aumentado, basta se aperfeiçoar, e você poderá ocupar uma destas vagas.

“Trata-se de uma tendência de alta que começou a ser verificada em dezembro do ano passado, mas que está se intensificando”, disse a responsável pela gestão do Banco de Oportunidades da consultoria, Beth Barros.

Análise setorial

Os dados mostram que a maior demanda por profissionais da média gerência e diretoria está nos segmentos de varejo, bebidas e alimentos, saúde e de energia. Por outro lado, os setores menos aquecidos neste aspecto foram bens de capital, instituições financeiras e empresas de metalurgia, siderurgia e mineração.

Segundo o presidente da DBM Brasil e América Latina, Marcelo Cardoso, a maior participação das classes B, C e D em alguns segmentos de consumo, o recuo dos juros e a expansão de crédito têm criado necessidade dos executivos em áreas como construção civil, serviços e de química e petroquímica.

“Além disso, estes mesmos fatores colaboram para maior interesse das companhias em ampliar seus quadros de funcionários de executivos. Daí o aquecimento do mercado”, disse.

Região

Ainda de acordo com a pesquisa, no período de janeiro a maio, houve abertura de 39,26% mais vagas para executivos de médio e alto escalão nas regiões metropolitanas de Rio de Janeiro e São Paulo frente ao mesmo período de 2006.