Copa reduz em um terço abertura de vagas no mercado de trabalho

Durante o evento que mobiliza todo o Brasil, empresas deixam algumas decisões para depois, diz presidente da Ricardo Xavier

SÃO PAULO – A Copa do Mundo na África do Sul fez com que muitas empresas prorrogassem algumas decisões importantes, inclusive no que diz respeito à contratação de novos profissionais. De olho nos jogos da seleção, a rotina foi modificada.

Não é à toa que foram geradas 31,2% menos vagas no mês de junho, frente a maio, segundo pesquisa da Ricardo Xavier Recursos Humanos.

“A diminuição na oferta de vagas em relação a maio já era esperada, pois a Copa do Mundo é um evento que mobiliza todo o País e, naturalmente, as empresas deixam algumas decisões para depois deste período”, disse o presidente da consultoria, Hélio Terra.

PUBLICIDADE

Mês do evento
Das vagas abertas em junho, as áreas Comercial e de Tecnologia da Informação se destacaram, com 12% de participação cada.

Em relação à TI, Terra afirmou que a demanda é reflexo da falta de mão de obra qualificada. “Há uma dificuldade muito grande em se encontrar profissionais na área de Tecnologia da Informação. Como consequência, as posições costumam ficar abertas por grandes períodos, gerando um acúmulo na oferta”, explicou.

A área de Engenharia também se destacou, com 11% das vagas ofertadas. Para se ter uma ideia, os engenheiros tiveram 22,8% das vagas do mercado abertas para eles no mês de junho. Outras áreas que mereceram atenção foram Administrativa e Financeira (7% de representatividade cada), Recursos Humanos (6%), Industrial (5%), Contábil (4%) e Marketing e Logística (3%).

Empresas nacionais concentraram 81,54% das vagas abertas em junho, ante 18,46% das multinacionais.

2006 x 2010
Na edição deste ano do mundial, o Brasil voltou para a casa depois do jogo das quartas de final, assim como aconteceu há quatro anos, na Alemanha. A repetição nos gramados também ocorreu no mercado de trabalho. Isso porque, em junho de 2006, 2.469 vagas foram geradas, enquanto que, em junho de 2010, houve 2.492 novas oportunidades.