Como se comportar durante uma entrevista de emprego

Foi convocado para uma entrevista? Confira abaixo algumas dicas de como se sair bem neste que é um dos principais processos seletivos

SÃO PAULO – A tão sonhada oportunidade chegou: depois de dias de espera, após ter enviado seu currículo conforme o anúncio de emprego solicitava, você foi chamado para uma entrevista. Para garantir seu sucesso, seja para seu primeiro emprego ou estágio, é importante que você observe alguns fatores.

Como é uma entrevista?

Para os marinheiros de primeira viagem, vale esclarecer que a entrevista pode ser feita por um representante da agência de empregos contratada para a seleção de candidatos, pelo departamento de Recursos Humanos da própria contratante, ou ainda pelo profissional que poderá vir a ser, futuramente, o seu supervisor. Tudo isso depende do porte da empresa e da política adotada por ela.

Independente de quem vai entrevistá-lo, você deve pensar no seu preparo. Afinal, seu futuro está em jogo e a oportunidade bem ao seu alcance!

Primeira impressão sempre fica

PUBLICIDADE

A frase é antiga, mas bem verdadeira, principalmente neste caso. Por esta razão, procure impressionar o selecionador, caprichando no seu visual. Porém, evite exageros! Qualquer falha poderá ser inesquecível.

Quanto à roupa a ser usada, opte pelo básico: traje social, sem grandes inovações e nada de roupas curtas ou decotadas, para as mulheres. Evite o uso de piercings ou tatuagens. Se você os possui, procure cobri-los ou mesmo retirá-los, quando for o caso. O mesmo vale para os homens com cabelos compridos: procure prendê-los! Quanto à barba, capriche!

Tem assunto?

Vale lembrar que, na entrevista, a função do selecionador será a de observá-lo atentamente. Ele irá verificar o seu comportamento, sua forma de pensar e, principalmente, de se comunicar.

Portanto, prepare-se! Antes da entrevista, informe-se quanto à empresa em questão: procure saber qual sua atividade, posição no mercado e, principalmente, busque mais detalhes sobre a vaga.

Outro aspecto importante: mantenha-se informado sobre últimos acontecimentos, incluindo-se aí política, economia e… também esportes!! Isso proporcionará a você maior segurança e até certa descontração para conversar sobre os assuntos que surgirão no decorrer do processo. Parece tolice, mas não é. Por meio de temas cotidianos, o selecionador encontra uma maior possibilidade de ouvi-lo, mais à vontade, e assim conhecendo-o melhor.

O que você tem a oferecer?

Este é um questionamento que você deve fazer antes da entrevista. Procure ter a resposta pronta em sua memória, para que possa apresentá-la de forma convincente no processo seletivo.

Em que você poderá contribuir, caso a empresa o contrate? Quais são seus pontos positivos, que tornam a sua contratação algo realmente vantajoso?

É claro que você não deve fazer sua propaganda de maneira arrogante ou convencida demais. Seja bastante claro e objetivo, procure expor seus conhecimentos, cursos realizados, viagens, habilidades.

Outro dado importante: mostre energia, vontade de trabalhar e interesse pela vaga. Talvez pelo nervoso e pela inibição, muitos candidatos participam da entrevista de uma forma tão “contida”, que passam para o selecionador uma imagem de apatia, o que é altamente prejudicial. Afinal, o selecionador está em busca de disposição, força, novo ânimo para a equipe.

Não queira fingir o que não é

Durante a conversa, evite falar de sua vida pessoal, exceto se for questionado a respeito. Procure não maquiar sua personalidade, demonstrando ser algo que na realidade não é. Isto poderá ser prejudicial no futuro, se você for contratado.

Não finja dominar o que não sabe: lembre-se que, realizada a contratação, toda a sua declarada experiência será colocada à prova. Portanto, a verdade aparecerá mais cedo ou mais tarde.

Pretensão salarial

Quanto à remuneração, cada empresa utiliza um critério. Algumas solicitam que o candidato mencione em seu currículo qual a sua pretensão. Outras preferem conversar sobre isso diretamente com o candidato. Já em alguns casos, este é um assunto a ser abordado somente nas etapas finais do processo.

Na dúvida, controle-se e esteja preparado: faça uma pesquisa de mercado, ou seja, veja a remuneração das empresas de mesmo porte para esta função. Assim você terá uma referência maior para argumentação, se for o caso. Pese muito a sua condição: não dá pra exigir muito se você está começando agora!

Tenha muito cuidado ao abordar este assunto. Caso o tema não seja discutido na primeira entrevista, você pode perguntar sobre isso, ao final da conversa, mas de uma maneira sutil. Em todo o processo, mostre-se educado e tenha suas emoções sob controle. Afinal, o assunto a ser discutido é você! Existe alguém mais apto para falar sobre isso?

PUBLICIDADE