Com envelhecimento dos profissionais, aumentam riscos à saúde

OIT estima que 2,2 milhões de trabalhadores morrem anualmente por problemas ligados ao trabalho

SÃO PAULO – Estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) alerta para os riscos à saúde dos profissionais, que aumentam conforme eles envelhecem. O mercado de trabalho também pesa, já que as empresas pedem aumentos constantes de produtividade.

A OIT (Organização Internacional do Trabalho) estima que cerca de 2,2 milhões de trabalhadores morrem anualmente, por conta de acidentes ou doenças relacionadas ao trabalho. Já a OMS (Organização Mundial da Saúde) calcula uma perda anual da produtividade mundial entre 10% e 20%, gerada pelos problemas de saúde dos profissionais.

Problemas ocasionados pelo trabalho

PUBLICIDADE

Por exemplo, no setor de serviços e industrial, o trabalho por turnos e/ou noturno é uma característica que traz conseqüências graves às condições fisiológicas e psicossociais das pessoas, influenciando também a segurança no trabalho, de acordo com a entidade.

Os problemas de saúde ocupacional podem ser classificados em: acidentes de trabalho típicos, acidentes de trajeto (que ocorrem no percurso entre casa e trabalho), doenças ocupacionais; e doenças ocasionadas em graus variados pelas condições no ambiente corporativo.

Serviços

No caso do setor de serviços, os problemas mais comuns estão relacionados aos ambientes modernos, em contextos de rápido avanço tecnológico, como estresse psicológico causado pelas mudanças dentro das empresas, muitas tarefas que dependem do computador e qualidade do ar em ambientes fechados.

Os riscos mais recentes à saúde ocupacional têm afetado crescentemente as mulheres trabalhadoras e em idades cada vez mais jovens. A maioria delas entra para o mercado de trabalho por meio de empresas de serviços.