Em carreira / clt

Bradesco é condenado a pagar multa de R$ 800 milhões por discriminação

Dois funcionários teriam sido demitidos porque o pai deles movia uma ação contra o banco

Bradesco_Bloomberg

SÃO PAULO – Funcionários do Bradesco venceram em primeira instância uma ação contra o banco por discriminação e por promover funcionários sem aumentar seus respectivos salários. O valor total das multas, da qual o banco ainda pode recorrer, é de R$ 800 milhões, de acordo com a Bloomberg.

A ação por discriminação acusa o banco de demitir dois irmãos por conta de uma ação movida pelo pai de ambos – ex-funcionário que diz ter sido promovido sem alteração salarial.

Investigações mostraram que a promoção irregular teria ocorrido com outros trabalhadores do banco. Todas essas pessoas deverão receber indenizações, de acordo com decisão publicada no dia 20 de fevereiro, resultando na multa milionária.

Os documentos preenchidos no Rio Grande do Sul mostram que o valor foi calculado tendo como base 1% do lucro líquido da instituição entre 2008 e 2012 mais juros a partir de 2013, quando o processo foi aberto.

Contatado, o Bradesco disse ao InfoMoney que não comenta assunto sub judice. 

Com Bloomberg

 

Contato